Alto Alegre dos ParecisDestaqueEntretenimentoRondônia

Garotos Bom D’Xote RAM são ameaçados de morte, diz dupla

Os irmãos Wellington Magro e Olézio Magro, da dupla Garotos Bom D’Xote (RAM), registraram no último dia 18 de setembro, na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) de Rolim de Moura (RO), um Boletim de ocorrência em desfavor de Michel C. M. S.  ex-produtor da Banda Garotos Bom D’Xote (RAM).

De acordo com o Boletim de Ocorrência nº 168796/2019, Michel, foi demitido da banda após apresentar comportamentos que prejudicavam o grupo, tais como: proibir crianças de tirar fotos com a dupla, empurrar integrantes, entre outros.

Insatisfeito com a decisão tomada, o ex-produtor Michel, acompanhado de outra pessoa e utilizando uma caminhonete S-10 de cor branca, fecharam o veículo da dupla que retornava da casa de seus pais, no distrito de São Luiz em Alto Alegre dos Parecis (RO), e passaram a ameaçá-los, dizendo que era para a dupla ficar esperta, porque o empresário estava roubando-os e que se a dupla não resolvesse a situação ia dar morte.  Segundo a dupla Garotos Bom D’Xote (RAM), Michel queria que os irmãos pagassem semanalmente uma quantia em dinheiro.

A dupla gravou um vídeo esclarecendo toda a situação e frisando que a Agencia Mix já investiu mais de R$ 500 mil reais na dupla. “Não devemos mais nada para o Michel e a Agencia Mix, por meio do Wandinho, vem investindo em nossa carreira. O nosso sucesso é graças a nossa humildade e de gostarmos de tirar fotos com as pessoas. O ex-produtor chegou a ficar na assessoria, mas não deu certo, todos os compromissos firmados com o Michel foram honrados e pagos. Querermos pedir desculpas pelo que está acontecendo, Deus abençoe a família de cada um de vocês. Deus no comando sempre. Vai desculpando. Ram!”, finalizou os irmãos.

O empresário da dupla Wanderson Roncen, “Wandinho”, pontuou que todas as medidas jurídicas já estão sendo tomadas.

O OUTRO LADO

Em contato com o ex-produtor da dupla Garotos Bom D’Xote (RAM), Michel, esclareceu que nunca ameaçou ninguém e que a história contada pela dupla e seu empresário não é verdadeira. “Já passei para meu advogado tomar providências sobre isso que está acontecendo. A história é simples, e todo mundo que me conhece na cidade, ou melhor, no estado todo, sabem que nunca tive problemas com ninguém, jamais ameacei ninguém na minha vida. Sempre fui responsável pelos meninos, eu busquei na casa deles, levei para dentro da minha casa, cuidei deles, como eles mesmos contaram no vídeo, eu fiz as redes sociais da dupla “forro nois” e comecei mandar para meus amigos pedindo para compartilharem na intenção de divulgar eles o máximo possível. Graças a minha amizade, isso estourou muito, mais do que esperávamos. Eu apresentei eles para uma pessoa da qual não preciso citar o nome mas todos já sabem quem é, essa pessoa se dizia empresário e começou a nos ajudar, fez um contato em Brasília (DF) com um empresário da banda Forró Boys, fomos então para lá, depois gravamos com Antony e Gabriel e estourou mais ainda. Porém quando chegamos em Rondônia, novamente começamos a fazer vários shows nas cidades, eu sempre corria atrás dos patrocínios das lojas para os meninos”, Explicou.

Michel, destacou ainda que as coisas começaram a ficar estranhas quando a pessoa, que se diz empresário, apresentou uma planilha na qual tinha os valores dos shows e as despesas. “Quando eu fui analisar as despesas percebi que alguma coisa estava errada, exemplo: Na planilha que ele me enviou constavam os valores de pagamentos de gravação de clipe, pneus para ônibus, pintura e outras coisas, mas eu sabia que não estava certo, digo não estava certo porque eu sabia que o clipe gravado lá fora com a outra dupla, já tinha sido pago por eles, então não entendi porque estava sendo cobrado novamente. Esse rapaz, que se diz empresário, disse para todos nós, que o ônibus era um patrocínio que o grupo ganhou do empresário de Brasília, então porque estava sendo cobrado da banda valores de pintura de ônibus e pneus??”, pontuou.

VEJA TAMBÉM:

Forró Nóis Ram – História completa, como tudo começou

Para Michel esse foi o principal motivo de quererem tirar ele do grupo, quando questionou sobre os pagamentos duvidosos sem nota fiscal, e sobre porque o restante do dinheiro não era depositado em uma conta pessoal da dupla. “Eu comecei a ser uma pedra no sapato de alguém”.

“Quando eu percebi tinham me tirado as senhas das redes sociais e me afastado de tudo, quando fui falar com os meninos marcamos uma reunião para outro dia cedo, porém alguém interessado em não esclarecer as coisas foi lá e fez o que fez, só não entendi até agora porque os meninos que eram simples, entraram nessa jogada suja que fizeram contra mim. Vale lembrar que não cobrei eles de nada, apenas tentei ajudá-los, mas eles não querem ser ajudados, então boa sorte”, finalizou.

Vídeo da Dupla falando sobre o caso:

Fonte: Inforondonia.com.br e Rolnews.com.br

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: