MundoPolícia

AMOR FRATERNAL! Pais se recusam a enterrar filha morta de 2 anos

Eles acreditavam que ela poderia ressuscitar.

Andrew e Kalley Heiligenthal estão se recusando a enterrar a filha, Olive Alayne, morta na última sexta-feira (13/12), aos 2 anos, em hospital de Redding (Califórnia, EUA). A menina passou mal em casa e foi levada às pressas a um centro médico próximo, mas não resistiu. A causa da morte ainda não foi determinada. O corpo está sendo mantido em um necrotério.

Os pais acreditam que a filha possa ressuscitar. Andrew e Kelley estão rezando quase ininterruptamente desde que os médicos declararam Olive Alayne morta. Eles são acompanhados por fiéis da Igreja Presbiteriana de Betel, da qual também fazem parte.

“Acreditamos em um Jesus que morreu e derrotou definitivamente todas as sepulturas, segurando as chaves do poder da ressurreição. Precisamos disso para a nossa pequena Olive Alayne, que parou de respirar ontem e foi declarada morta pelos médicos”, disse a mãe.

“Estamos pedindo orações fortes e unificadas de todas as igrejas para que permaneçam conosco na crença de que Ele trará essa menininha de volta à vida. O tempo dela aqui não está terminado”, acrescentou Kalley.

A direção da Bethel Church publicou nota sobre o caso:

“Pedimos que familiares e outros membros da igreja se reúnam para orar por um milagre da ressurreição (cuja base é modelada por Jesus no Novo Testamento da Bíblia). A Igreja de Betel acredita nas histórias de cura e ressurreição física encontradas na Bíblia (Mateus 10: 8), e que os milagres que elas retratam são possíveis hoje em dia.”

Veja também:

Menina de 7 anos morre após sofrer descarga elétrica em sitio na zona rural de Pimenta Bueno

Família procura por morador de Espigão do Oeste desaparecido em Cacoal

Fotógrafo é assassinado em chácara; suspeito foi preso e confessou crime

Criança é estuprada pelo padrasto com a conivência da mãe, diz denúncia

Cadeirante é espancado e esfaqueado por namorada em praça pública

A família da falecida criou a hashtag #wakeupolive (Acorde, Olive) para reforçar a preces pelo “milagre” e abriu uma conta no site de financiamento coletivo GoFundMe para custear as despesas da manutenção do cadáver da menina. Em entrevista ao “USA Today”, Aaron Tesauro, porta-voz da Igreja Presbiteriana de Betel, afirmou apoiar a família na empreitada, mas reconheceu que, cientificamente, a tentativa de ressuscitar Olive Alayne é impossível de ser bem-sucedida.

Fonte:  Agência O Globo

hqdefault - Flamengo vence o Al-Hilal e vai à final do Mundial de Clubes

OBS: Somente os administradores poderão postar conteúdos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar