Energisa
GOV 970x250 01 02

Vídeo mostra fila quilométrica de carretas por causa de enchente que interditou a principal rodovia de RO

25 fevereiro, 2022

Um congestionamento quilométrico se formou no ponto de interdição da BR-364, entre Ariquemes (RO) e Itapuã do Oeste (RO), por causa da cheia do rio Jamari. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o rio alagou a pista e há cerca de um metro de água na rodovia, o que obrigou a interdição da via e o tráfego de qualquer veículo.

Vídeo mostra fila quilométrica de carretas por causa de enchente que interditou a principal rodovia de RO

Imagens feitas pela Rede Amazônica nesta sesta sexta-feira (25) mostram a dimensão do congestionamento na rodovia, perto do trevo que dá acesso ao município de Alto Paraíso (veja acima).

Devido ao bloqueio total da pista, motoristas que saem de Porto Velho ficam impedidos de chegar a cidades da região central ou do cone sul. E quem sai de viagem do interior também não chega na capital de Rondônia ou ao estado do Acre.

Segundo a PRF, centenas de carretas estão paradas em cerca de 20 quilômetros da BR-364.

A interdição da BR-364 começou na quinta-feira (24), durante a tarde, mas desde a manhã havia uma lâmina d’água sobre a pista.

Como dezenas de caminhoneiros estão parados na rodovia desde a quinta-feira, alguns já relatam falta de água e alimento.

“Já está faltando alimento e água. Estamos aqui desde às 15h10 de quinta-feira e a PRF só informou que não tem previsão [de liberação] e que a água está subindo”, diz Celso Pinto, caminhoneiro.

Alternativa para comer

Como alguns motoristas estão ficando sem comida, um grupo pegou varas de pesca e decidiu ir até o rio Jamari.

“A turma ali foi pescar pra ver se acha peixe pra gente e tomara que dê, porque se não der, a gente tá lascado”, afirmou o caminhoneiro Melksione Pinto .

Um dos que foi atrás de peixe é Marciel, que vinha do Acre. “Estamos vindo de Rio Branco. Saímos de ônibus às 5h de quinta-feira e chegamos aqui às 17h. Estamos desde ontem esperando o rio baixar. O ônibus ficou uns 300 metros de distância de um restaurante e só assim pra fazer a alimentação”, o produtor rural.

A PRF informou nesta sexta-feira que não existe previsão para liberação da rodovia.

Por enquanto não há previsão de liberação da via, pois o rio Jamari ocupa 500 metros da pista, com um metro de profundidade. As chuvas na região seguem intensas, o que dificulta o escoamento da água”, diz o comunicado da polícia.

Durante a manhã, o Corpo de Bombeiros foi ao local de alagamento prestar apoio aos PRFs que estavam desde a quinta-feira do outro lado do local.

Fonte: Rede Amazônica

Roagora Fanpage

Comentarios