Ale RO ate dia 7/04

Ex-morador de Vilhena é assassinado brutalmente quando dormia ao lado do filho no interior de São Paulo

1 janeiro, 2021

Paulo Lima de Oliveira nasceu na cidade e se mudou em meados da década de 1990


Ex-morador de Vilhena, cidade onde nasceu em 1982, o autônomo Paulo Lima de Oliveira foi vítima de um crime brutal em Rancharia, no interior de São Paulo, na madrugada desta quinta-feira, 31.

Ao ser resgatado por uma equipe do Corpo de Bombeiros, o vilhenense apresentava ferimentos na cabeça (afundamento de crânio e perfuração), um corte no pescoço e uma perfuração no abdômen.

A esposa da vítima relatou aos militares que Paulo dormia na sala com seu filho menor em um colchão e que em determinado momento a criança se levantou e foi até o quarto da mãe à procura da irmã mais velha.

No cômodo, o menino abraçou a irmã e a mãe notou que o garoto estava sujo de sangue. Segundo contou a mulher à PM, ela ficou preocupada e examinou o filho, porém, não encontrou nenhum ferimento.

Na sequência, a mulher foi então até a sala e encontrou o marido coberto por sangue e com ferimentos no pescoço e no abdômen.

A esposa da vítima acionou o Corpo de Bombeiros e foi até a rua tentar ver algo ou alguém. Em seguida, ela retornou à casa e a fechou até a chegada da Unidade de Resgate.

A mulher comentou que a família costuma deixar as portas da casa destrancadas e o portão de entrada trancado por chave, porém, na ocasião o portão estava destrancado e a porta da sala estava aberta.

LEIA TAMBÉM:

CRUELDADE: Amputação de dedos, pancada, mãos amarradas para trás e enforcamento: crueldade marcou assassinato de idosos em Colorado

Idoso de 74 anos é agredido a pauladas pelo filho dentro de casa

Mãe mata estuprador da Filha a facadas

 A vítima deu entrada no Hospital e Maternidade de Rancharia, onde foi constatada a morte.

Nenhuma faca ou objeto similar foi encontrado no local. Ninguém da casa viu ou ouviu qualquer coisa estranha.

O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Civil como homicídio.
A perícia foi ao local e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), em Presidente Prudente (SP).

VILHENENSE

Segundo a tia de Paulo, a única da família ainda morando na cidade, ele viveu aqui até o final da adolescência, em meados dos anos 1990, quando foi embora. A familiar disse ao FOLHA DO SUL ON LINE que ainda não há pistas sobre a autoria ou a motivação do assassinato.

Fonte: Folha do Sul

Roagora Fanpage

Comentarios