Ale RO ate dia 7/04

Casal é assassinado com 75 tiros de fuzil e pistola em saída de cassino

14 dezembro, 2020

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul investiga o assassinato do casal Wellington Bruno Alves, de 27 anos, e da esposa Daiane Dias Constanci, de 26. Eles foram mortos na madrugada de hoje, em frente a um cassino em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, região que sofre com conflitos pelo domínio do tráfico de drogas.

De acordo com a Polícia Civil, mais de um suspeito teria sido o autor do crime. A perícia contabilizou pelo menos 75 tiros contra as vítimas, que estavam dentro de um carro. Foram encontradas 11 cápsulas de pistola 9 milímetros e outras 64 de fuzis de diferentes calibres.

Após os disparos, os suspeitos fugiram e ainda estão em liberdade. O caso está registrado como duplo homicídio simples na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, pois aconteceu no perímetro do lado brasileiro na avenida Internacional, via que divide a fronteira.
Casal é assassinado com 75 tiros de fuzil e pistola em saída de cassino

Wellington Alves, segundo a Polícia Civil, era auxiliar de pedreiro. Ele respondia em liberdade a uma acusação de tráfico de drogas ao ser flagrado transportando 500 quilos de maconha em direção a Campo Grande, em 2014. No processo, acessado pelo UOL, ele alegou que não sabia do que se tratava a mercadoria e que fazia o transporte a pedido de um amigo.

LEIA TAMBÉM:

Mulher é morta pela própria namorada com facada no pescoço

Bolivianos são presos tentando entrar ilegalmente de barco no Brasil

Homem que estimulou morte de esquizofrênico é identificado e preso pela polícia

A esposa dele, Daiane Dias, era estudante. Ela morreu às vésperas do aniversário de 27 anos, que seria celebrado amanhã. O casal era natural de Ponta Porã. Nas redes sociais, ambos informam que iniciaram o relacionamento em 28 de janeiro de 2018.

 

Fonte: Uol

Roagora Fanpage

Comentarios