Video mostra policiais arrastando corpos de traficantes que prometeram fuzilar viatura

26 maio, 2022

Uma operação da Polícia Federal realizada no Complexo da Penha, zona Norte do Rio de Janeiro, deixou 25 mortos. Realizada pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), tem o objetivo de combater à criminalidade na região.

Video mostra policiais arrastando corpos de traficantes que prometeram fuzilar viatura

Entre os mortos, quatro paraenses que seriam membros de uma facção criminosa, foram identificados como Marlon da Silva Costa, de 35 anos, conhecido como Déo, Adriano Henrique Rodrigues Xavier, de 17 anos, conhecido como Playboy e Eraldo de Noves Ribeiro.

Apontado nas investigações como o mandante de mais de 20 ataques a agentes de segurança no estado nos últimos 30 dias, sendo que 16 deles terminaram com agentes morto. Mauri Edson Vulcão Costa, conhecido como vulgo Déo, era do alto comando do braço da maior facção criminosa do país nas cidades de Belém e Abaetetuba, no Pará, segundo a Polícia Civil paraense.

Déo teria ordenado os ataques do Complexo da Penha, onde se fixou em 2020. Segundo a investigação, o criminoso também procurava se vingar seu irmão, Max Vulcão Costa, conhecido como vulgo ”Baca”, que segue preso desde 2019 no Paraná. Mesmo preso, ”Baca” seria o líder da facção no Pará.

Segundo a Polícia Civil, Déo ordenou14 crimes somente na última semana, entre eles a execução de um militar da Aeronáutica, morto dentro de um ônibus, e de um sargento da PM em Moju. Atualmente, o criminosos respondia por 23 processos pelos crimes de homicídio, associação para o tráfico e tráfico de drogas. Ele também é apontado como responsável pela migração de membros da facção foragidos da justiça de Pará para o Rio de Janeiro, usando como método o homicídio de agentes públicos.

Vídeos que circulam na internet mostra o momento em que policiais arrastam os corpos dos traficantes para a viatura do carro da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), para auxiliar na remoção para o Instituto Médico Legal (IML) do Estado.

Veja: 

Fonte: Portal CM7

Roagora Fanpage

Comentarios