api 01 05
Ale 09-06 02

Tentando proteger a irmã de 05 anos, adolescente confirma na polícia de Cerejeiras que era abusada sexualmente pelo padrasto

9 julho, 2021

Na manhã de ontem, acompanhada da filha adolescente, uma mulher procurou a polícia, em Cerejeiras, para acusar o ex-marido de ter abusado sexualmente da garota no tempo em que os dois eram casados.

Tentando proteger a irmã de 05 anos, adolescente confirma na polícia de Cerejeiras que era abusada sexualmente pelo padrasto

Moradores de Corumbiara, o casal havia se mudado para Comodoro (MT) em 2019, mas houve a separação e a mulher retornou para a primeira cidade, onde reside atualmente.

Dias atrás, o homem resolveu pedir a guarda da filha de 05 anos que teve com a denunciante e ainda propôs a partilha dos bens, que pertencem apenas à mulher.

Ao ver a mãe nervosa, a menina chegou a dizer sobre o padrasto: “se eu abrir a minha boca, ele vai preso”. Questionada sobre a frase, a adolescente não quis responder.

Vendo que havia algo de errado com a filha, a mãe providenciou atendimento psicológico para ela e aí, a verdade veio a tona: a menina relatou que, desde que a família morava em Corumbiara, o padrasto abusava sexualmente dela.

LEIA TAMBÉM:

Jovem é preso acusado de estupro de vulnerável contra um adolescente de 13 anos

Personal é preso por abusar de menina de 12 anos em academia

Mulher grávida esfaqueia adolescente após descobrir suposta traição do marido

Padrasto é acusado de estuprar enteada de 2 anos e transmitir doença venérea

Homem aborda menina de 15 anos e comete estupro no meio da rua

Pai atirava nos filhos por não fazerem serviços domésticos

Criança de um ano e seis meses é encontrada morta dentro de casa; pai é suspeito

Criança é estuprada pelo padrasto enquanto dormia com a mãe

Mãe desconfia de marcas na parede e lençol e descobre que filha foi estuprada pelo cunhado

O homem, segundo a menor, fazia ameaças para que ela não denunciasse o crime: dizia que, se ela contasse para alguém, mataria sua mãe. Durante os abusos, o acusado usava preservativo e ainda dava “pílula do dia seguinte” para a garota tomar, a fim de evitar uma possível gravidez.

Ao justificar a decisão de fazer um relato tão doloroso para si mesma, a adolescente disse que temia que o padrasto conseguisse na justiça a guarda de sua irmã e fizesse a mesma coisa com ela.

O caso será investigado com base nas revelações da garota, que hoje tem 16 anos, mas já era vítima da violência sexual quando era criança.

Fonte: Folha do Sul

Roagora Fanpage

Comentarios