Energisa
ALE 01 04 970x250

Suspeito de matar mãe e filha em córrego tenta suicídio em delegacia

10 fevereiro, 2022

Jeferson Barbosa dos Santos, 26 anos, principal suspeito do assassinato da mãe, Shirlene Ferreira da Silva, 38 anos, e da filha, Tauane Rebeca da Silva, 14, no córrego do Setor Habitacional do Sol Nascente, tentou cometer suicídio na delegacia. O acusado foi preso, na noite desta terça-feira (8/2), em Luís Eduardo Magalhães, na Bahia, após se entregar para a polícia do Distrito Federal.

Suspeito de matar mãe e filha em córrego tenta suicídio em delegacia

Ao Correio, o Delegado-chefe da 19ª Delegacia de Polícia, responsável pelo caso, Gustavo Araújo contou que Jeferson tem um comportamento instável e usou uma camiseta para tentar se matar. “Ele tem um temperamento bem desconforme e não comum. Ora está tranquilo, ora está sarcástico”, disse o policial. “Inclusive, ele tentou suicídio na delegacia. Ele tentou se enforcar com a camisa, mas foi interceptado pelos policiais”, comentou o delegado, acrescentando que o suspeito foi encaminhado para a carceragem.

Prisão

Após a divulgação da foto do suspeito pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Jeferson entrou em contato com a polícia para se entregar. O acusado fez algumas exigências aos policiais como: só se renderia para a polícia do DF, nenhuma outra nem mesmo a da Bahia; e, no momento da prisão, algum familiar dele estivesse presente. A equipe concordou com os pedidos.

Os investigadores da 19ª DP e da 3ª DP (Cruzeiro) viajaram para o município baiano na tarde de terça-feira (8/2) em busca do acusado. Por volta das 3h30 desta quarta-feira (9/2), o preso chegou a Brasília e foi conduzido à delegacia. “Ele estava com medo de morrer na Bahia”, disse o delegado.

O delegado Gustavo Araújo destacou que, apesar do acusado não ter confessado o crime, há provas contra ele. “Ele não falou, mas já tínhamos elementos de provas para indicá-lo. Ele assumiu que estava no local, mas alegou que não foi ele que cometeu o crime e que havia outro indivíduo lá. Nós vamos apurar se houve uma coparticipação”, ressaltou o delegado.

Relembre o caso

Shirlene Ferreira da Silva, 38 anos, grávida de 4 meses, e a filha, Tauane Rebeca da Silva, 14, foram vistas com vida pela última vez por volta das 14h30 de 9 de dezembro de 2021, quando saíram para tomar banho em um córrego, localizado próximo de onde moravam. Após 11 dias de buscas pela região, os corpos foram encontrados em estado avançado de decomposição.

A perícia concluiu que Shirlene foi morta com 37 facadas, mas nenhuma delas atingiu a região abdominal. Tauane foi estrangulada e também apresentava cortes por arma branca. Após investigação para chegar ao possível autor do crime, agentes da 19ª delegacia apontaram Jeferson como o principal suspeito.

A investigação contou com o depoimento de testemunhas oculares, que afirmaram terem visto as duas indo rumo ao córrego. Na região, Jeferson se auto intitulava como o “cara que se dava bem com as mulheres do córrego”, fato também determinante para a investigação autoria do crime.

Fonte: Correio Braziliense

Roagora Fanpage

Comentarios