Seis dias após confessar crime, filho que matou a mãe de 71 anos é preso em reabilitação

2 junho, 2022

Polícia Militar prendeu na tarde de ontem, (1), quarta-feira, Luiz Fernando Januário de Campos, 33, assassino confesso da mãe, a servidora municipal aposentada Eracy Campos, 71. O mandado de prisão foi cumprido em uma clínica de reabilitação, onde ele estava internado, em Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte de Cuiabá).

Seis dias após confessar crime, filho que matou a mãe de 71 anos é preso em reabilitação

De acordo com as informações apuradas pela reportagem, Justiça expediu o mandado de prisão contra ele na última terça-feira (31). Com base nas informações, a equipe do 4º Batalhão da PM foi até a clínica, localizada na Comunidade Rio dos Peixes, onde o encontraram.

Policiais realizaram um cerco no local, mas Luiz não apresentou resistência. Ele foi preso dentro de um dos quartos do local, algemado e levado em seguida para a sede da Polinter.

O crime chocou vizinhos e amigos da família. Eracy era técnica de enfermagem do Pronto-Socorro de Cuiabá e tinha se aposentado em outubro de 2021. Ela foi morta no dia 13 de maio e o corpo mantido dentro de casa, em cima da cama, por 13 dias, até ser encontrado por vizinhos que suspeitaram do forte cheiro que vinha do local.

Relembre o crime

A Polícia Militar foi acionada na quinta-feira 26 de maio, por volta das 9h, para atender a ocorrência. Uma testemunha contou que há alguns dias vem sentindo um forte odor vindo do apartamento da vítima e que decidiu ir falar com o filho dela.

Ao conversar com o suspeito, ele disse que a mãe tinha viajado para Cáceres. Depois, ao tentar verificar o apartamento, com um dos funcionários do local, percebeu que o cheiro ficava ainda mais forte no hall do apartamento. Mas, o suspeito não autorizou a entrada dela. Depois, ele teria trancado o apartamento e desceu para ir embora, mas foi impedido pelo porteiro.

Moradores acionaram a Polícia Militar, mas o filho, assim que flagrou um morador saindo de carro, aproveitou para fugir pelo portão da garagem.

Horas depois, Luiz Fernando se apresentou na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) onde ele confessou ter cometido o crime, que foi motivado por uma discussão no dia 13 de maio. Ele ainda alegou estar sob o efeito de drogas, quando asfixiou a mãe.

Fonte: Ripa Nos Malandros

Roagora Fanpage

Comentarios