Anúncios
DestaqueDestaque VilhenaPolíciaVilhena

Policia Militar desarticula mais uma quadrilha especializada em roubos de motos em Vilhena

Os suspeitos confessaram que levavam os veículos para Bolívia e trocavam por drogas

Mais uma quadrilha especializada em roubos e furtos de motocicletas em Vilhena. Foi desarticulada pela Polícia Militar (PM) na noite de quinta-feira, 22, no bairro Embratel.

Ao todo, quatro pessoas foram presas, além de apreensão de uma motocicleta, entorpecentes e celulares.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar recebeu informação de uma motocicleta roubada que estava escondida em uma casa no bairro citado, com isso, o Núcleo de Inteligência (NI), passou a monitorar o local e na noite de ontem uma movimentação suspeita foi vista na residência.

Em seguida, os militares realizaram uma abordagem e no imóvel estava o suspeito Denilcio da Silva, de 39 anos, e sua esposa. Durante a revista foi localizada uma motocicleta Honda Biz 125 ES, de cor preta, placa NDJ-7203/Vilhena. Contudo, em consulta no sistema foi constatado registro de roubo/furto.

O suspeito disse à polícia que receberia R$ 400,00 – de Moises dos Santos para guardar a moto. Segundo ele, o veículo seria levado para a cidade de Pimenteiras do Oeste, e seria entregue para um homem identificado por Alécio Egner Filho, de 20 anos, vulgo “ Lessinha”, no qual foi preso pela PM na noite de terça-feira, 20.

Através das informações, a polícia chegou ao suspeito, Moises que confessou ter roubado a moto no último dia 19, e que primeiro havia guardado em uma casa abandonada, no mesmo bairro, porém, pediu para o colega Lucas Henrique Inácio Dias, de 21 anos, levá-la para a casa de Denilcio.

A chave do veículo foi encontrada na casa de Lucas, dentro do ralo do banheiro, além disso, foi localizada também uma porção substancia análoga a maconha, Lucas disse a polícia que receberia R$ 200 por retirar a moto de uma casa no bairro Embratel.

A polícia apreendeu o aparelho celular de Moises e, em análise das conversas do aplicativo WhatsApp. Todas as informações passadas pelos suspeitos foram confirmadas.

Os militares também constataram que cada integrante do grupo tinha uma função definida; Moisés fazia os roubos e enviava as motocicletas para Pimenteiras do Oeste, Alécio as recebia na cidade ribeirinha e as enviava para a Bolívia, onde eram trocadas por pasta base de cocaína, Denilcio tinha responsabilidade de guardar as motos roubadas, enquanto Lucas auxiliava nos roubos e na condução ao esconderijo.

Fonte: Extraderondonia

Anúncios

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

%d blogueiros gostam disto: