Energisa
GOV 970x250 03 06

PF prende funcionários de unidade de saúde por estuprar e engravidar índia de 14 anos

5 dezembro, 2021

A Polícia Federal cumpriu neste sábado (04), em Barra do Garças, dois mandados de prisão temporária contra dois funcionários da Casa de Apoio Indígena (CASAI) acusados de estuprar uma adolescente de 14 anos nas dependências da unidade federal de saúde (CASAI).

PF prende funcionários de unidade de saúde por estuprar e engravidar índia de 14 anos

As investigações tiveram início em razão de publicação de reportagem jornalística amplamente divulgada pelos meios de comunicações.

O delegado de Polícia Federal Mário Sérgio Ribeiro de Oliveira, responsável por investigar o caso, disse que após tomar conhecimento dos fatos, instaurou Inquérito, colheu todas as provas necessárias e representou pela prisão temporária dos investigados, que seguem detidos no Presídio de Barra.

Para não atrapalhar o andamento da investigação, maiores detalhes não puderam ser fornecidos pela autoridade policial.

LEIA TAMBÉM:

Irmão encontra idoso morto dentro de quarto de residência na capital

Adolescente de 13 anos é estuprada na zona Leste de Porto Velho

Corpos carbonizados em carro são de pastor e esposa que estavam sumidos

BÁRBARO: Homem mata mulher e abusa de filha de 11 anos

Adolescente encontra prima morta embaixo de caminhonete ao ir colher limão em Guajará Mirim

Estudante de 17 anos, mata colega a facadas dentro de escola

Grave capotamento na BR-364 deixa cinco pessoas feridas

Pastora vai chamar filho de 17 anos para ir à igreja e o encontra morto

Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola

Entenda o caso

O caso veio à tona depois que a mãe da adolescente procurou a Delegacia da Polícia Civil no último dia 30 e denunciou que sua filha foi abusada sexualmente por quatro indígenas enquanto estava hospedada na Casa de Saúde Indígena (Casai) de Barra do Garças (509 km de Cuiabá). A menina está grávida de 4 meses.

De acordo com informações de sites locais, a adolescente começou a frequentar o local em 2020, quando iniciou um tratamento psicológico por sofrer abusos do avô, no ano de 2017, em São Paulo.

Porém, desde setembro a mãe teria percebido que a menina estava se comportando de um jeito estranho, sempre cansada. Quando a menina parou de menstruar, a mãe teria feito um teste de gravidez, que deu positivo.

Fonte: ReporterMT

Roagora Fanpage

Comentarios