Padrasto é preso por estuprar quatro enteadas por dois anos

6 dezembro, 2021

Mãe das meninas relatou sobre os abusos para o Conselho Tutelar, que comunicou as autoridades sobre o caso.


Um homem de 54 anos, que não teve a identidade revelada, foi preso preventivamente no sábado (4) por estuprar as quatro enteadas, de 12, 10, 8 e 6 anos, no município de Colniza (1.065 km a noroeste de Cuiabá).

Padrasto é preso por estuprar quatro enteadas por dois anos

De acordo com a Polícia Civil, a mãe das meninas relatou sobre os abusos para o Conselho Tutelar, que levou as vítimas até a delegacia da cidade e comunicou as autoridades sobre o caso.

Com a participação da psicóloga, do promotor de Justiça e do juiz da Comarca, as vítimas foram ouvidas em depoimento especial, e, mesmo demonstrando estarem abaladas, contaram com detalhes os abusos que vinham sofrendo por parte do padrasto, há cerca de dois anos, quando ele passou a morar com a mãe das crianças.

Toda a audiência foi acompanhada por meio de videoconferência pela equipe da Polícia Civil. As quatro menores foram submetidas ao exame de corpo delito, sendo constatado o ato de conjunção carnal na menina mais velha, de 12 anos.

LEIA TAMBÉM:

Empresário é condenado pelo atropelamento de gêmeas em Rondônia

Encontrados corpos e destroços do Boeing 737 que caiu na Indonésia

Polícia busca paradeiro de “pedófilo de Cabixi” condenado a 90 anos de prisão

Motociclista morre após perder controle e cair em arame farpado

Pai planeja sequestrar filho, mas é preso em rodoviária

PF prende funcionários de unidade de saúde por estuprar e engravidar índia de 14 anos

Polícia prende homem que abusava sexualmente dos filhos trigêmeos

Mulher morre após ser atingida por máquina da prefeitura

Mãe que tentou enforcar filha com cinto é encontrada morta; veja vídeo

Homem é encontrado morto dentro de casa em São Miguel do Guaporé

Diante da gravidade dos fatos, o Ministério Público representou imediatamente pela prisão preventiva do acusado, deferido pelo juízo competente.

De posse do mandado de prisão, os investigadores foram até a residência onde o suspeito estava e fizeram a detenção dele.

O investigado foi conduzido até a Delegacia de Colniza, interrogado e posteriormente encaminhado para Cadeia Pública da cidade, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: Repórter MT

Roagora Fanpage

Comentarios