GOV 01 09
ALE 01 09

Mulher que matou namorado durante relação ganha o direito ao semiaberto

24 setembro, 2021

Na decisão do juiz Adriano Lima Toldo, Vânia Basílio Rocha, 24 anos ganhou o direito de cumprir a sentença no regime semiaberto. Em dezembro de 2015, a mulher matou a golpes de faca, o namorado Marco Catânio Porto.

Mulher que matou namorado durante relação ganha o direito ao semiaberto

O crime aconteceu durante uma encenação de sexo. Ele foi atingido com 11 golpes de faca no corpo, sendo um no pescoço. Em 2016, exames psiquiátricos comprovaram que Vânia era portadora de sociopatia.

Com o direito de passar o dia fora do Presídio de Feminino na cidade de Vilhena, os passos da jovem assassina serão agora de responsabilidade da mãe dela. Na ordem judicial de Lima Toldo, decidiu que a mãe será responsável pela medicação psiquiátrica que Vânia precisa tomar. E também por suas ações em comunidade enquanto estiver fora da prisão. Além disso, Basílio passa a circular com uma tornozeleira eletrônica.

Em 2016, no julgamento que se estendeu por mais de 5 horas, o Tribunal de Justiça (TJ/RO) de Vilhena decidiu pela condenação de Vânia Basílio Rocha.  A sentença foi de 13 anos de prisão em regime fechado, com pena base de 20 anos. Na época, a {confissão de autoria, a prisão em primeiro grau, e o reconhecimento do Júri por ela apresentar alteração psicológica}, fez com que a pena fosse reduzida a um terço.

LEIA TAMBÉM:

Preso em Vilhena por tráfico de drogas, apenado é assassinado com quatro tiros no Mato Grosso do Sul

Policial rodoviário federal mata colega de trabalho

Em almoço de família, homem é morto a facadas pelo cunhado após tentar evitar assassinato da irmã

Justiça condena casal por torturar filho de 3 meses

Casal é preso por maus-tratos e abuso sexual contra as filhas

Mãe flagra filha de cinco anos sendo estuprada pelo avô em Porto Velho

Marido mata mulher a facadas na presença do filho de seis meses

Laudo médico reconheceu que Vânia coloca “as outras pessoas da comunidade em risco devido ao transtorno”. A chamada semi-inimputabilidade, foi o que fez com a penalização declinasse para seis anos e meio.

O juiz também determinou que a cada 05 (cinco) dia de cada mês, a mãe da reeducanda terá de comprovar exames clínicos da condição de saúde mental de Basílio. Em caso de descumprimento a pena deverá ser revogada.

Em 2019, a detenta Vânia Basílio voltou novamente a ser manchete dos jornais, após anunciar matrimônio com o preso Luiz Fernando dos Santos, que cumpre pena por assalto de 36 anos e quatro meses.

Fonte: News Rondônia

Roagora Fanpage

Comentarios