BrasilDestaque

Mulher que matou jovem grávida para roubar o bebê, poderá ser absolvida do crime

A defesa disse que quer que seja realizado um exame psiquiátrico para atestar que a assassina não estava em suas plenas faculdades mentais quando matou Flavia.

terça-feira, 24/11/2020

Há algumas semanas um caso chocou o Brasil inteiro, isso porque uma jovem chamada Flávia Godinho, que estava grávida havia sumido e logo depois foi encontrada sem vida e seu bebê roubado de sua barriga. A vítima foi encontrada em uma fábrica abandonada na cidade de Canelinha com a barriga aberta e sem vida. (Relembre o caso)

Em defesa da acusada do crime se chama Rosalba Grimm, que também é ré confessa, a defesa disse que quer que seja realizado um exame psiquiátrico para atestar que a assassina não estava em suas plenas faculdades mentais quando matou Flavia.

O pedido foi acatado pelo Juiz responsável pelo processo, Dr. Luiz Fernando Pereira de Oliveira. Segundo o artigo 149 do Código de Processo Penal, “quando houver dúvida sobre a integridade mental do acusado, o juiz ordenará, de ofício ou a requerimento do Ministério Público, do defensor, do curador, do ascendente, descendente, irmão ou cônjuge do acusado, seja este submetido a exame médico-legal”.

Rozalba Grimm poderá ser absolvida caso laudo psiquiátrico conclua pela falta de integridade mental.

LEIA TAMBÉM:

Homem é esfaqueado na barriga após agredir esposa em Monte Negro

Filha tenta matar mãe de 68 anos a facadas em Jaru

O pedido já foi feito pela defesa de Rosalba Grimm, que matou Flávia Godinho de forma cruel e brutal. Vale lembrar que pedidos como esses são bem comuns em ações penais e a defesa costuma levantar essa questão de saúde mental.

Folha F7

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar