BrasilDestaquePolícia

Mulher morre ao ser atingida com disparos de fuzil enquanto protegia o filho de 3 anos

Ana Cristina foi atingida por disparos de fuzil na cabeça e na barriga. Troca de tiros impediu socorro.

quinta-feira, 03/12/2020

A polícia investiga a morte de uma mulher que foi baleada na noite desta quarta-feira (26) na Rua Azevedo Lima, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio. Ana Cristina da Silva, de 25 anos, estava indo com o filho para o bar onde trabalhava, quando ficou no meio do tiroteio. No momento dos disparos, ela se curvou sobre o filho de 3 anos para protegê-lo e acabou sendo atingida por tiros de fuzil na cabeça e na barriga.

“A gente pensa que nunca vai acontecer com a gente, mas de uma hora pra outra você morre pra salvar a vida de um filho. Então, eu acho que não tem mensagem pra deixar, só tem indignação, só tem um pedido, né: Justiça pra ser feita. Foi apenas bandido contra bandido, parece que o Rio todo está tomado de bandidos. Isso que dá pra perceber”, lamentou Vânia Brito, cunhada de Ana Cristina.

Às 3h55 desta quinta-feira (27), o Corpo de Bombeiros foi novamente acionado para socorrer quatro pessoas baleadas no Morro do São Carlos. Uma chegou morto ao hospital e outras três foram socorridas.

Desde o início da noite desta quarta, um intenso tiroteio na região, motivado por uma disputa entre bandidos de facções criminosas rivais, assusta os moradores.

Durante a tarde desta quarta, dois criminosos foram presos durante um intenso tiroteio na Lagoa, na Zona Sul. Segundo a polícia, eles são da Rocinha e participariam da invasão ao Complexo do São Carlos.

LEIA TAMBÉM:

Apenada é encontrada morta dentro de presídio em Porto Velho

Mulher é atacada a pauladas enquanto voltava para casa

Tiroteio impediu socorro

O forte tiroteio impediu que Ana Cristina fosse socorrida pelo Corpo de Bombeiros na noite desta quarta. Conforme apurado pela TV Globo, o Quartel Central da corporação foi acionado para socorrer a vítima, mas a Rua Azevedo Lima é uma das vias que dá acesso ao Morro São Carlos, no Estácio.

O forte tiroteio impediu que a mulher fosse socorrida pelo Corpo de Bombeiros, segundo informado pela assessoria da corporação

A troca de tiros começou na Avenida Borges de Medeiros, em frente à Rua J.J. Seabra. Criminosos usando roupas camufladas e coletes à prova de bala praticavam roubos quando cruzaram com agentes da Segurança Presente e atiraram.

Durante o tiroteio, um policial civil que passava em um carro descaracterizado viu a cena e também disparou contra os bandidos, ferindo um deles.

G1

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar