api 01 05
Ale 09-06 03

Marido espanca mulher a marretadas e tenta enterrá-la no quintal de casa na frente dos filhos

10 julho, 2021

Uma mulher, nome não divulgado, foi brutalmente agredida a marretadas e tijoladas pelo marido durante briga de casal dentro de casa na noite dessa sexta-feira (09), no bairro Montreal Park, em Sinop (500 km da Capital), onde duas crianças presenciaram o crime.

Marido espanca mulher a marretadas e tenta enterrá-la no quintal de casa na frente dos filhos

O acusado ainda fez uma ‘cova’ para enterrar a esposa.

O resgate do Corpo de Bombeiros prestou socorro à vítima, que foi encaminhada em estado gravíssimo ao Hospital Regional.

Vizinhos do casal acionaram a Polícia Militar (PM), por meio do Centro de Operações (Copom), onde relataram que a mulher estava sendo espancada dentro de casa a ponto de correr risco de morte.

A guarnição se deslocou ao endereço. Porém, ao perceber a proximidade da viatura, o agressor conseguiu fugir.

Dentro da residência, os militares encontraram a vítima no cão, com uma corda amarrada nos braços, muito ferida e coberta de sangue.

LEIA TAMBÉM:

Corpo de mulher é encontrado fora da cova e seminu: “Apavorante” diz irmã

Três crianças morrem em incêndio residencial; outra criança de seis anos conseguiu escapar

Homem é preso suspeito de abusar de enteada de 1 ano e 8 meses

Esposa descobre traição pelo WhatsApp e acaba sendo surrada pelo marido

Vítima de feminicídio foi jogada ainda viva do alto de ponte pelo ex-namorado

Homem de 49 anos morre ao perder controle de motocicleta em Ji-Paraná

Homem ameaça mulher e acaba assassinado com golpes de facão

Homem é questionado por falar com mulheres e furioso surra esposa e enteada

Mulher é estuprada e agredida pelo ex-marido em residência

A residência tinha poças de sangue por vários cantos. Foi apreendida ainda a marreta usada no espancamento, que tinha manchas de sangue.

Nos fundos da casa, a guarnição encontrou um ‘buraco’ com 1,20 m comprimento, 80 centímetros de largura e 60 de profundidade, que o agressor teria começado a cavar pouco antes da chegada da PM e seria usado para enterrar a mulher.

As primeiras impressões dão conta de que a vítima tentou lutar com o acusado, provavelmente, para tentar salvar sua vida, devido o fato de ter sangue e cabelos próximos à cova e um rastro de sangue até o portão de entrada, momento em que teria conseguido se desvencilhar e tentado fugir para a rua.

Os militares acionaram o Conselho Tutelar, que ficou responsável pelas crianças, e em seguida, saíram em patrulhamento buscando o ‘assassino’, mas ele não foi encontrado.

A ocorrência foi registrada como crime de tentativa de feminicídio e encaminhada à Delegacia de Polícia Civil, responsável por investigar o crime e buscar pelo acusado.

Fonte: Terra MT Digital com Repórter MT

Roagora Fanpage

Comentarios