DestaquePolícia

Mãe mata filha de 1 ano a marretadas e coloca fogo no corpo, em Goiânia

Um crime chocante foi registrado na manhã desta quinta-feira (21/2), no Setor Parque Santa Rita, em Goiânia. Segundo a Polícia Militar (PM), uma mulher teria matado a própria filha, de 1 ano e 8 meses, com golpes de marreta. Não bastando, a mulher teria ainda colocado fogo no corpo da criança após matá-la.

Conforme apurado pela reportagem do Dia Online, a mãe foi identificada como Alessandra Fiuza Neves. A principal suspeita é que a mulher sofra de problemas psicológicos.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada para atender a uma ocorrência de incêndio no local informado, na Rua SR1 do Parque Santa Rita. Entretanto, no meio do caminho, foram informados que o incêndio já havia sido controlado, e que havia uma vítima. Só depois foi constatado que o incêndio na verdade tratou-se de uma tentativa da mulher de colocar fogo em um monte de entulho no quintal de casa.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a mulher utilizou uma marreta e quebrou crânio, pernas e braços da menina. Depois, ela jogou a criança no monte de entulho no quintal da residência e ateou fogo.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros ainda estão no local do crime. A mãe, que estava em estado de choque, foi levada ao Cais do Bairro Goiá. Após atendimento, ela será encaminhada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil.

Além de caso no Parque Santa Rita, um homem foi preso depois de matar o próprio filho de 6 meses com um tiro

Em setembro do ano passado, um pai foi preso suspeito de matar o próprio filho, um bebê de 6 meses, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, na madrugada de quarta-feira (12/9).

O homem teria dado um tiro à queima-roupa, com a arma encostada no peito da criança, enquanto ela estava no berço. De acordo com a delegada Caroline Matos, que apurou o caso à época, ele disse que havia ingerido bebida alcoólica e consumido maconha e, por isso, não se lembrava do ocorrido.

Segundo a delegada, a mãe que contou que ele queria manter relações sexuais com ela. Diante da negativa, ele teria buscado a arma. Primeiro ameaçou de morte a mãe, depois apontou para o bebê. Ela diz que pediu calma, e que ele perguntou se ela duvidava que ele tinha coragem. Então, teria atirado.

Ele foi autuado por homicídio e pela posse da arma. A delegada disse descartar, em um primeiro momento, o envolvimento da mãe no crime.

Fonte: Diaonline

 

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: