GOV 01 09
ALE 01 09

Mãe escuta barulho, vai verificar e encontra marido estuprando filha de 6 anos

7 agosto, 2021

Uma mãe acionou a PM (Polícia Militar) por volta das 00h40 desta sexta-feira (6) para denunciar que o marido, de 37 anos, teria abusado sexualmente de sua filha de seis anos. O suspeito é padrasto da criança. A ocorrência foi em Tijucas, município da Grande Florianópolis.

Mãe escuta barulho, vai verificar e encontra marido estuprando filha de 6 anos

Aos policiais militares, a mãe contou que o marido chegou alcoolizado em casa, por volta das 23h30 do dia anterior. Após a família jantar, ela disse ter ido ao quarto do outro filho, de dois anos, para fazer a criança dormir.

A mulher relatou, então, ter ouvido barulhos vindos da cama da filha, que fica no quarto ao lado do que ela estava. Ao chegar no cômodo, a mãe se deparou com o homem deitado ao lado da filha. Ele teria tapado a criança subitamente quando percebeu a presença da esposa. O casal está junto há cerca de seis anos.

Segundo a PM, a filha contou para a mãe, aos prantos, que o padrasto tinha tocado suas partes íntimas. O suspeito recebeu voz de prisão e foi conduzido ao IML (Instituto Médico Legal), onde foi feito o exame de corpo de delito.

LEIA TAMBÉM:

Traficantes arrancam a cabeça de rival e jogam no meio da rua, cenas fortíssimas

Homem que já havia sofrido tentativa é executado à tiros em Ariquemes

Jovem é executado a tiros enquanto dormia em Nova Brasilândia do Oeste

Secretário de Saúde é suspeito de estuprar e engravidar menina de 13 anos

Mulher é presa após esfaquear testículos do vizinho

Dois policiais militares morrem durante acidente com carreta em Rodovia

Jovem é encontrado morto com as tripas para fora e o pênis arrancado; cenas fortíssimas

Mulher fica gravemente ferida em tentativa de feminicídio em Rondônia

Bebê morre asfixiado enquanto dormia em carrinho

Mãe e avó são indiciadas por matar criança com 37 facadas

“A vítima estava extremamente nervosa sendo que a guarnição achou por bem não entrevistar a mesma deixando a cargo do Conselho Tutelar Municipal, sendo que este se fez presente na figura do Conselheiro e acompanhou toda ocorrência, prestando a criança e a mãe”, informou a corporação.

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as circunstâncias o caso. A investigação é feita sob sigilo. A reportagem optou por não identificar o suspeito e o local do crime para preservar a vítima, conforme prevê o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Fonte: Repórter MT

Roagora Fanpage

Comentarios