GOV 01 09
ALE 01 09

Jovem grávida morre após ser violentada sexualmente e ter intestino perfurado

7 outubro, 2021

A jovem grávida Franciele Araújo Lima, de 20 anos, morreu com sinais de violência sexual no sudeste do Pará na terça-feira (5). Ela estava no 6º mês da gestação e o pai da criança seria o principal suspeito do crime, segundo a polícia local.

Jovem grávida morre após ser violentada sexualmente e ter intestino perfurado

Não foi detalhado se a vítima e o suspeito ainda tinham algum relacionamento. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o caso de violência e identificar os envolvidos e até a manhã desta quarta-feira (6) ninguém havia sido preso.

A vítima teve o intestino perfurado, foi espancada e violentada sexualmente em Itupiranga, a 50 KM de Marabá, para onde ela foi transferida ao Hospital Municipal.

A equipe médica da unidade informou que ela deu entrada na manhã de segunda, com sinais de violência sexual, dor abdominal e sangramento. Chegou a passar por cirurgia, mas não resistiu.

LEIA TAMBÉM:

CRUELDADE! Mulher com problemas mentais é abusada e morta

Corpo de mulher é encontrado carbonizado dentro de carro

Criança estuprada pelo padrasto teve hímen rompido e ânus dilacerado

Polícia Civil de Costa Marques prende homem suspeito de estuprar a própria filha

Mãe dorme ao lado de bebê, rola na cama e mata criança ‘esmagada’

VÍDEO: Colisão entre viatura da Marinha e motocicleta deixa quatro feridos na BR-364

Menina de 12 anos sequestrada há um mês em Rondônia é encontrada em sítio de MT com homem de 57 anos

Mulher é presa por matar e esquartejar o namorado com a ajuda do filho da vítima

Corpo de jovem desaparecida em parada de ônibus é encontrado concretado em parede

O corpo dela e do bebê, de 25 semanas, passaram por perícias da unidade de Marabá do Centro de Perícias Científicas Renato Chave.

Liberados na manhã de terça (5), os corpos foram encaminhados para sepultamento. Franciele morava com os pais em Itupiranga.

A Polícia Civil informou que vai aguardar o sepultamento para começar a ouvir depoimentos de parentes e amigos. Um laudo detalhado do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves deve ajudar nas investigações.

Fonte: G1 Pará

Roagora Fanpage

Comentarios