GOV 970x250 09 07

Jovem é morto a facadas ao confundir endereço de amigos e bater palmas na casa errada, em RO

18 julho, 2022

Morador do bairro Ulisses Guimarães, em Porto Velho, atacou jovem com facadas no pescoço. “Mataram meu sobrinho só porque ele bateu na porta errada”, postou tia de Allan Ragner, que tinha 27 anos.

Um jovem de 27 anos, identificado como Allan Ragner, foi morto com golpes de faca em Porto Velho, neste domingo (17), na rua Tulipa, bairro Ulisses Guimarães. O suspeito do crime, um homem de 49 anos, foi preso pela Polícia Militar (PM).

jovem - Jovem é morto a facadas ao confundir endereço de amigos e bater palmas na casa errada, em RO

De acordo com testemunhas, Allan estava em uma social com alguns amigos em uma residência da zona leste e em certo momento pediu para levar e guardar a moto de um amigo que estava bastante embriagado.

Quando retornava a pé para a casa onde acontecia o encontro de amigos, Allan errou o endereço e bateu palma, por diversas vezes, na frente de uma casa. O morador dessa residência então abriu o portão e começou esfaquear Allan no pescoço.

Allan chegou a ser socorrido por moradores até o Pronto Atendimento José Adelino, mas como havia perdido bastante sangue, não resistiu aos ferimentos.

A PM, após chegar ao pronto-socorro para atender a ocorrência, conseguiu o endereço da casa onde Allan foi atacado e a guarnição foi ao local. Os militares tentaram contato com o suspeito, que se trancou na casa e não quis abrir o portão.

Os PMs então pularam o muro da residência e encontraram o suspeito sentado, apenas de cueca, com sinais de embriaguez. A faca usada no crime estava em cima de uma mesa.

O morador recebeu voz de prisão e foi encaminhado ao Departamento de Flagrantes da capital.

Indignação da família

Em um rede social, a tia da vítima escreveu sobre a forma como Allan foi morto e demonstrou a tristeza de perder o sobrinho.

“Até a onde vamos chegar com essa intolerância ??? Ontem mataram meu sobrinho só porque ele bateu na porta errada, e nós família BENTO ficamos sem mais um de nós, e com isso morre mais pedaço dos nossos mundo azul. Meu sobrinho, menino bom, do bem, filho, irmão amigo muito querido entre todos, não chegou a ouvir a voz daquele que o matou, simplesmente abriu o portão e deu a facada nele”.

“Que tristeza, que dor estamos sentindo desde o momento que soubemos da notícia, e eu sei que essa dor não passa, viram segundos, minutos, horas, dias, meses e anos e ela vai continuar, a dor da perda de um entre querido sempre vai estar em nós. Que o Senhor venha ao nosso socorro!!”, escreveu a tia.

Fonte: G1.globo

Roagora Fanpage

Comentarios