DestaquePolícia

Jornalista encontrado morto sofreu traumatismo craniano, aponta IML

Marcelo Ferraz tinha 38 anos e desapareceu no sábado, após sair para ir encontrar amigos

O exame de necropsia feito pelo Instituto Médico Legal (IML) em Cuiabá apontou que o jornalista e escritor Marcelo Leite Ferraz, de 38 anos, morreu por traumatismo craniano.

Ferraz estava desaparecido desde sábado (28) e foi encontrado morto nessa segunda-feira (30), por um morador de rua. O corpo estava em um terreno baldio próximo a uma base da Polícia Militar do bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá.

Veja também  Barragem de mineradora se rompe e isola comunidade em Mato Grosso

De acordo com a assessoria da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), o laudo do IML ainda não foi concluído, mas a causa da morte já foi confirmada.

O IML também atestou como data provável do assassinato o dia 28 de setembro, mesma data do registro de desaparecimento do jornalista, feito pela família. A estimativa foi feita diante do estágio de decomposição do corpo quando foi encontrado.

O desaparecimento de Ferraz foi notado após ele sair de casa, no bairro Jardim Aclimação, para se encontrar com amigos na Praça da Mandioca, no centro de Cuiabá, mas nunca ter chegado ao local.

Quem encontrou o corpo, jogado em um terreno baldio, foi um morador de rua, que acionou a polícia. Segundo informações da Polícia Civil, ele apresentava sinais de violência pelo corpo e ferimentos na cabeça.

Na manhã desta terça-feira (1º), o corpo do jornalista foi liberado no IML para sepultamento. O enterro ocorreu nesta manhã.

A morte do jornalista segue sendo investigada pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas (DHPP).
Fonte: Olivre

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: