api 01 05
Ale 09-06 03

Jornalista é preso por matar irmã advogada a facadas

16 fevereiro, 2021

João Paulo alegou aos investigadores que a irmã teria sido assassinada por uma vendedora de roupas. A tentativa de acobertar o assassinato, segundo Baretta, contou com a participação da mãe deles.


A Polícia Civil do Piauí (PCPI) prendeu, nesta segunda-feira (15/2), o homem acusado de assassinar a facadas a advogada Izadora Santos Mourão, de 41 anos.

O suspeito foi identificado como João Paulo Mourão. Ele é jornalista, bacharel em direito e irmão da vítima.

O crime aconteceu nesse sábado (13/2), no munícipio de Pedro II, onde os irmãos moram com a mãe. A advogada foi encontrada morta, com ao menos sete perfurações no pescoço.

Ao Metrópoles, o delegado Francisco Baretta, coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), informou que o suspeito tentou confundir as investigações da autoridade policial.

Jornalista é preso por matar irmã advogada a facadas

LEIA TAMBÉM:

Mulher é morta a golpes de motosserra pelo marido ciumento; cenas fortíssimas

João Paulo alegou aos investigadores que a irmã teria sido assassinada por uma vendedora de roupas. A tentativa de acobertar o assassinato, segundo Baretta, contou com a participação da mãe deles.

“Construímos uma linha do tempo, fomos fechando as janelas, e quando foi ontem [domingo] recebemos algumas informações de que não tinha entrando ninguém na casa a partir das 6h da manhã”, relata.

A perícia encontrou marcas do sangue da vítima no quarto do jornalista. Além disso, foram encontradas duas facas, que teriam sido usadas no crime, nas casas da tia e de um primo de João Paulo.

Fonte: Metropoles

Roagora Fanpage

Comentarios