ALE 01 09
GOV 11 12

Homem pula em lago para fugir de abelhas e morre atacado por piranhas

2 novembro, 2021

Um homem morreu neste sábado após ter pulado no lago de uma fazenda para fugir de abelhas, se afogado e ter sofrido um ataque de piranhas. A vítima tem 30 anos e participava de uma pescaria com dois amigos. O caso ocorreu na zona rural de Brasilândia de Minas (MG).

 

Homem de 30 anos pula em lago para fugir de abelhas e morre atacado por piranhas - Homem pula em lago para fugir de abelhas e morre atacado por piranhas

O grupo foi atacado por um enxame de abelhas quando pescava na beira do lago. Os três pescadores pularam no lago para fugir dos insetos. Dois conseguiram nadar e sair da água, mas a vítima acabou se afogando.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a corporação esteve no lago para tentar encontrar o corpo do homem afogado. Um militar conseguiu localizá-lo a aproximadamente, quatro metros da margem do lago.

O bombeiro mergulhou para verificar o corpo. Segundo a corporação, o militar percebeu que a vítima estava com o rosto dilacerado. Antes de tocar no corpo, o bombeiro saiu da água e perguntou se o lago tinha peixes carnívoros. Como resposta, ouviu que o lago é repleto de piranhas.

LEIA TAMBÉM:

Suspeito de estuprar e engravidar cunhada com microcefalia é preso

SE DEU MAL! Ladrão cai do telhado durante roubo a residência e é amarrado pela vítima

Pulverizador passa por cima da cabeça de agrônoma em fazenda

Cabo é morto ao lado do irmão, também PM, ao reagir a assalto no Rio de Janeiro

Homem suspeito de estuprar enteada é espancado por populares em Porto Velho

Jovem morre afogado ao tentar salvar criança de 4 anos

Comerciante reage à assalto e fere dois bandidos em Ji-Paraná; veja o vídeo e fotos

Corpo de homem de 44 anos, já em estado de putrefação, é encontrado dentro de residência em Vilhena

Homem é preso 6 dias após matar esposa e deixar criança dormindo ao lado do corpo da mãe

Após a retirada da água, os bombeiros verificaram que os peixes haviam dilacerado várias partes do corpo. A face direita ficou irreconhecível, segundo a descrição feita pelos militares.

A corporação chegou a fazer contato com a perícia. Mas como não havia indícios de crime, os peritos não compareceram. O corpo foi liberado para a família.

Fonte: Extra Globo

Roagora Fanpage

Comentarios