BANNER GOVERNO

Homem morre queimado por engano após namorado brigar com parente, suspeito de atear fogo na casa

28 setembro, 2020

Um homem de 29 anos morreu depois de ter 80% do corpo queimado durante um incêndio, na madrugada de domingo (27), em Maurilândia, no sudoeste do estado.

A vítima estava dormindo quando um incêndio supostamente criminoso atingiu a casa em que ele estava. Ele foi socorrido, mas faleceu no hospital.

Segundo o delegado que apura o caso, Adelson Candeo, o namorado da vítima brigou com um cunhado, que é apontado pela investigação como o principal suspeito de atear fogo na casa.

A intenção era atingir o parente, mas ele não estava na residência no momento do incêndio.

O namorado da vítima foi levado para a delegacia como testemunha. Foi ouvido e liberado pela polícia.

O suspeito não foi localizado até às 17h deste domingo. A equipe de reportagem não localizou a defesa do namorado da vítima e do cunhado para se manifestar sobre o incêndio.

“O principal suspeito é o cunhado do dono da casa, com quem ele deve uma discussão mais cedo.

A vítima que não tinha nada a ver com essa discussão é quem acabou falecendo. Ela estava no local e acabou sendo vítima do incêndio”, explica o delegado.

LEIA TAMBÉM:

Homem de 30 anos é assassinado em Vilhena; testemunha viu uma moto saindo do local

Carreta atinge motocicleta e mata cozinheira de 40 anos em Vilhena

Briga motivou incêndio

De acordo com o delegado, o namorado da vítima se envolveu em uma briga com um cunhado, na noite de sábado (26), e depois, durante a madrugada, esse homem teria colocado fogo na casa.

O incêndio começou no quarto e atingiu a cama, o colchão e as cortinas. A polícia esteve no local fazendo perícia e vai ouvir outras testemunhas do caso.

“A vítima já estava embriagada, chegou embriagada, e provavelmente não conseguiu se desvincular das chamas. O colchão pegou fogo, o quarto pegou fogo, a cortina, todos os objetos ao redor dele começaram a pegar fogo.”

G1 GO

Roagora Fanpage

Comentarios