Ale RO ate dia 7/04

Funcionário de prefeitura mata homem que tinha caso com sua esposa após descobrir adultério

11 março, 2021

Um homem de 29 anos, funcionário da Prefeitura de Nova Lacerda (550 km de Cuiabá), matou outro, de 40, nessa terça-feira (9). Ele suspeitou se tratar de um rapaz de sua esposa. A “descoberta” teria sido feita após o assassino mexer no celular da mulher.

A Polícia Militar foi acionada em uma oficina de motos, no centro de Nova Lacerda, após moradores ouvirem barulho de vários tiros.

Uma equipe foi até o local e encontrou uma ambulância prestando socorro à vítima, que não resistiu aos ferimentos.

Funcionário de prefeitura mata homem que tinha caso com sua esposa após descobrir adultério

Testemunhas informaram aos policiais que o suspeito havia fugido em um Crossfox e ido para o pátio da prefeitura, local em que, segundo disseram, ele trabalha.

Os militares foram para a prefeitura e, após um tempo, encontraram o suspeito em uma sala de unidade de saúde. Ele não resistiu à prisão.
Questionado sobre o ocorrido, ele disse que, mais cedo, mexeu no celular de sua esposa e descobriu que ela estava tendo um caso com a vítima. Com isso, foi até a oficina tirar satisfação com o suposto rapaz.
Já no local, deu um tapa no homem, que revidou a agressão. Em resposta, ele deu vários tiros no homem e fugiu.

LEIA TAMBÉM:

Detento é baleado na perna após fugir de albergue e atacar policiais penais em Ariquemes

Motociclista perde o controle de moto e morre ao colidir em muro em Porto Velho

‘Não aguento mais ouvir choro desse bebê’, diz marido que surrou esposa

Homem é atacado pelo próprio cachorro em Rolim de Moura

Após encontro marcado pela internet, jovem mata jogadora de e-sports em SP e publica fotos e vídeos nas redes

PM morre após ser baleado quando tentava evitar assalto; veja os vídeos

Vereadores querem “expulsar” concessionária Águas de Ariquemes por insatisfação da população pelos serviços prestados

Sobre a arma utilizada no crime, ele disse ter dispensado no consultório dentário do município, mas, a princípio, ela não foi encontrada. A polícia achou apenas um carregador de pistola, contendo 18 munições intactas.
O suspeito, no entanto, disse que a arma é registrada e que tem posse dela.

Já durante o registro da ocorrência, ele aceitou levar os policiais até o local em que a arma estava e a entregou. Era uma pistola calibre 380 e estava com um carregador e uma munição intacta.

O caso foi registrado como homicídio doloso.

Fonte: Olivre

Roagora Fanpage

Comentarios