BANNER GOVERNO

Desde o início da pandemia, janeiro foi o mês com o maior número de casos ativos de Covid-19 em RO

6 fevereiro, 2021

Pico foi registrado no dia 27 de janeiro, quando o estado registrou 19.417 casos ativos da doença. Mais de 2 mil pessoas foram vítimas do novo coronavírus em Rondônia.

Em janeiro de 2021, Rondônia registrou os maiores números de casos ativos da Covid-19, desde o início da pandemia. No dia 27 de janeiro, o estado registrou 19.417 casos ativos, sendo o maior número desde o dia 20 de março, quando houve o primeiro registro do novo coronavírus em Rondônia.

De acordo com Juan Miguel Villalobos, médico infectologista, pesquisador em saúde pública da Fiocruz e Professor da Universidade Federal de Rondônia (Unir), o aumento nos números de casos ativos tem uma relação direta e clara com o relaxamento do isolamento social.

O que são casos ativos?

Segundo o pesquisador da Fiocruz Rondônia, “casos ativos [é quando o ] paciente tem um teste de detecção positivo, com a presença de qualquer sintoma”.

Segundo o pesquisador, “os casos ativos são os casos que mais podem transmitir o vírus”. Além disso, Juan acredita que, a expressividade dos números envolve vários fatores, sendo eles: “o cansaço da população em seguir as normas, as festas de fim de ano – uma atividade que facilitou muito a transmissão”.

De acordo com Juan Villalobos, as eleições, que aconteceram em novembro de 2020, também favoreceram o crescimento exponencial da doença.

Nova variante

Uma nova variante do coronavírus foi encontrada no Amazonas no início de janeiro. De acordo com os pesquisadores da Fiocruz, essa nova variante carrega mutações que já foram associadas à maior transmissão, mas ainda não é possível afirmar se ela é mais transmissível ou não.

Para Juan Miguel Villalobos, “outro fator que devemos apontar [para o aumento dos casos ativos em Rondônia], é a [possível] circulação da nova variante” no estado.

Ainda não existe nenhuma confirmação molecular ou laboratorial da presença dessa variante em Rondônia, mas para o pesquisar da Fiocruz, “é muito provável que esteja sim circulando”.

Preocupação

O novo decreto do Governo de Rondônia, que libera a abertura gradual do comércio e o retorno das aulas presenciais em alguns municípios, não é bem visto pelo pesquisador e médico infectologista.

“Com certeza existe a chance dos números continuarem aumentando, visto que os decretos já relaxaram novamente o isolamento social. Planejar uma abertura gradual das escolas, tanto particulares quanto publicas, tudo isso favorece a transmissão”, explica Juan Miguel.

Pandemia em Rondônia

Os dados do boletim diário da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulgados na última sexta-feira (6), mostra que Rondônia 129.902 casos confirmados desde março de 2020 e ao todo, 2.326 rondonienses perderam a vida por causa da doença.

“A partir de novembro, os números não pararam de aumentar, chegando no final de janeiro com quase 20 mil casos ativos, ou seja, o dobro do que tivemos no pico da metade do ano passado. Tudo isso nos indica uma situação atual pior de toda pandemia aqui no estado”.

Fonte: G1 RO

Roagora Fanpage

Comentarios