GOV 01 09
ALE 01 09

Capataz de fazenda de 27 anos morre em Chupinguaia, após levar coice

19 junho, 2021

Um rapaz de 27 anos, identificado como Douglas Araújo dos Santos, morreu no início da tarde de ontem (sexta-feira, 18), domando uma mula na Fazenda Bandeirante, em Novo Plano, distrito de Chupinguaia.

Capataz de fazenda de 27 anos morre em Chupinguaia, após levar coice

O jovem peão, que havia sido nomeado capataz da propriedade havia apenas dois meses, estava domando uma mula chucra, quando o animal o atacou com um coice fatal.

De acordo com um colega de trabalho da vítima, a mula deu um pinote e Douglas voou da sela, caindo em pé, atrás do animal, que o golpeou com as duas patas na altura do tórax.

O domador, segundo a testemunha, ainda sorriu após o golpe, mas caiu após dar alguns passos e se sentar no chão. Antes de morrer, o jovem sangrou pela boca e o nariz. Segundo avaliação de amigos, o coice teria quebrado suas costelas e perfurado os pulmões, levando a uma hemorragia interna.

A esposa do capataz, Fabiana Cristianne de Lima Sousa, com quem ele teve um filho, Daniel Lucas, hoje com 07 anos, precisou andar até um local com acesso à internet, para avisar os familiares sobre o acidente.

LEIA TAMBÉM:

Homem de 29 anos é amarrado por bando, espancado e jogado no meio rua

Jovem mata o próprio namorado a facadas por ciúmes em Ariquemes

Dois homens são presos por esquartejar e comer cachorro

Rapaz é encontrado morto em residência após discussão com a esposa

CRUELDADE: Cachorro é arrastado por carro com corda no pescoço

UNIFACIMED oferece 9 novos cursos para o próximo semestre

Trabalhador morre após levar coice de vaca em curral de fazenda

Travesti é acusado de matar homem a facadas durante roubo em ponto de prostituição

Uma ambulância da prefeitura de Chupinguaia, com uma enfermeira a bordo, foi ao local, onde a profissional de saúde constatou que o rapaz estava morto.

Nascido e criado na região de Chupinguaia, filho de peão, Douglas já havia trabalhado em outras fazendas e há algum tempo vinha tentando amansar a mula. Ele avisava os companheiros de trabalho para terem cuidado com o animal, que era muito coiceiro.

“Ele morreu fazendo o que gostava”, disse uma amiga da família, informando que o velório de Douglas, cujo corpo veio para Vilhena, a fim de passar pela necropsia, será realizado na Capela Mortuária de Chupinguaia.

Fonte: Folha do Sul

Roagora Fanpage

Comentarios