DestaquePolícia

BRUTALIDADE: Homem é preso por matar jovem com perna-manca e pregos

Jonathas de Souza Costa, de 21 anos, foi apresentado na manhã desta terça-feira (1°), durante coletiva de imprensa na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), pela autoria de assassinato, em Manaus (AM). Ele matou a pauladas Rômulo Abreu Barroso, de 17 anos, por acreditar que o adolescente seria “olheiro” de uma organização criminosa.

O crime ocorreu na madrugada do dia 23 de setembro deste ano, na rua Flamengo com a rua Cruzeiro, no loteamento Parque dos Estados, bairro Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus. Jonathas usou uma perna-manca com pregos na ponta para matar e desfigurar o rosto do adolescente.

Após o crime, as equipes da DEHS identificaram o autor e representado à Justiça o mandado de prisão preventiva por homicídio. Jonathas foi preso na noite de sexta-feira (27), por volta das 19h, na própria casa, no bairro Cidade de Deus.

A ordem judicial foi expedida no dia 27 de setembro deste ano, pela juíza Patrícia Macêdo de Campos, no Plantão Criminal.

Veja mais Rompimento de barragem deixa feridos em MT

Acordo com o delegado Rafael Campos, titular interino da DEHS, a morte de Rômulo foi motivada por um acerto de contas relacionado à disputa territorial pelo comando do tráfico de drogas entre facções criminosas. Jonathas acreditava que o adolescente estava atuando como “olheiro”.

“Rômulo passou pela rua onde Jonathas atua com o tráfico de drogas e sua atitude incomodou. Por conta disso, Jonathas suspeitou que o adolescente estava servindo como “olheiro” para outro grupo criminoso e decidiu matar a vítima. No dia do fato, Jonathas abordou o adolescente e passou agredi-lo com uma perna-manca até a morte”, explicou o delegado Rafael Campos.

A autoridade policial ressaltou, ainda, que a vítima era usuário de drogas e não pertencia a nenhuma facção criminosa. Jonathas confessou o crime e sua atuação no tráfico de drogas.

Ao ser questionado na coletiva de imprensa, Jonathas disse que não tinha nada para declarar sobre a morte de Rômulo.

Jonathas foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8 da rodovia federal BR-174, onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: EM TEMPO

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

%d blogueiros gostam disto: