Ale RO ate dia 7/04

Artista negro é assassinado por policial branco e caso gera mais uma onda de revolta no país

29 novembro, 2020

Informações apuradas pelo jornal Folha de S. Paulo indicam que o artista plástico, assistente de produção, rapper e skatista Wellington Copido Benfati, mais conhecido no meio artístico como NegoVila Madalena, morreu após ser atingido por um disparo com arma de fogo na região do abdômen. Testemunhas relataram que a vítima tentou apartar uma briga durante a madrugada deste sábado (29) quando foi alvejado por um policial militar.

Horas depois, a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo confirmou, por meio de nota, que um dos agentes da corporação havia sido detido em decorrência de um homicídio registrado em um bar durante a madrugada.

LEIA TAMBÉM:

Modelo é vítima de feminicídio ao chegar no trabalho em SC

“O caso está sendo registrado pelo 14º DP (Pinheiros), que apura os fatos. A Polícia Militar também instaurou um IPM [inquérito policial militar] para investigar todas as circunstâncias relacionadas à ocorrência”, diz o comunicado.

Artista negro é assassinado por policial branco e caso gera mais uma onda de revolta no país

De acordo com as testemunhas que estavam no local no momento do crime, NegoVila não teria envolvimento direto com a confusão, buscando interferir para acalmar os ânimos. Após ser baleado, uma equipe de socorristas esteve no local e o conduziu até o Pronto-socorro da Lapa, mas o artista não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito.

A tragédia registrada nesta madrugada contra um artista negro ocorre após 10 dias do assassinato do aposentado João Alberto Silveira Freitas, assassinado nas dependências do supermercado Carrefour em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, por dois seguranças brancos. O nexo temporal entre as duas fatalidades está despertando revolta na população.

i7news

Grupo Roagora

Roagora Fanpage

Roagora Fanpage

Comentarios