BANNER GOVERNO

Após 24 horas, IML remove corpo de mulher que morreu pela ‘segunda vez’ em Porto Velho

10 dezembro, 2020

Após morrer em decorrência de causas naturais na terça-feira (8), o corpo de Eliane Souza Dallavaques, 56, foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) na noite de quarta-feira (09), 24 horas depois. Tudo isso ocorreu porque foi descoberto que a mulher já tinha uma certidão de óbito há 21 anos no Estado do Pará.

O fato aconteceu em uma vila de apartamentos na Rua Uruguai, no bairro Nova Porto Velho, capital de Rondônia.

O esposo da vítima disse que na terça-feira, ao chegar em casa por volta das 18h encontrou a mulher morta. O Samu de imediato foi chamado e constatou morte em decorrência de problemas  cardíacos.

Uma funerária contratada pela prefeitura foi ao local para fazer os trabalhos necessários para o enterro.Todavia, foi descoberto que a vítima já possuía uma certidão de óbito no Estado do Pará no ano de 1999.

LEIA TAMBÉM:

Mulher grávida esfaqueia adolescente após descobrir suposta traição do marido

Empresário é achado esfaqueado em cima de ponte na BR-421; vítima tirou faca da barriga por conta própria em Ariquemes

Mãe é presa após espancar e esfaquear os dois filhos em Vilhena

Após discussão, mulher de 32 anos é hospitalizada ao ser agredida pelo marido

Por essa razão, o rabecão do Instituto Médico Legal (IML) foi chamado e o corpo será examinado para se comprovar a real identidade da mulher após uma investigação criminal e cadavérica. A polícia busca saber se a mulher usava documentos falsos ou foi vítima de algum golpe no Estado do Pará.

Fonte: Rondoniaovivo

Roagora Fanpage

Comentarios