Anúncios
DestaquePolícia

Adolescentes suspeitos de participação em tentativa de homicídio no “Forró da Linha 6” são detidos em São Miguel

Com os adolescentes foi aprendida uma motocicleta com a placa adulterada.

O Núcleo de Inteligência do 4º Batalhão da Polícia Militar em Cacoal, com apoio da Polícia Civil, localizou e apreendeu na última sexta-feira (24), dois adolescentes de 17 anos, suspeitos de participação em uma tentativa de homicídio registrado em Cacoal, contra um dos seguranças do “Forró da Linha 6”.

Contra os dois adolescentes haviam mandados de internação provisória decretado pela comarca de Cacoal. Os suspeitos estavam escondidos em uma residência na cidade de São Miguel do Guaporé. Com os adolescentes foi aprendida uma motocicleta com a placa adulterada.

Na quinta-feira (23), o Núcleo de Inteligência da PM de Cacoal recebeu uma denúncia de que os dois adolescentes. Junto com um jovem de 21 anos, estavam escondidos em uma residência no bairro Planalto, em São Miguel do Guaporé. Onde planejavam praticar roubos na cidade. Diante da informação, o Núcleo de Inteligência, junto com a Polícia Civil. Realizaram algumas diligências a fim de confirmar a veracidade da denúncia.

Veja + Ação conjunta resulta na prisão de dois agentes e apreensão de duas armas de fogo em Pimenta Bueno

De posse do mandado de busca e apreensão e dos mandados de internação provisória, a equipe policial se deslocou até o endereço informado. Ao perceber a chegada dos policiais, as pessoas que estavam na residência tentaram fugir, mas foram capturadas e contidas pela equipe.

Além dos dois adolescentes e o jovem de 21 anos, mas seis pessoas foram abordadas no interior da casa e conduzidas para a delegacia local, onde foram apresentadas ao delegado de plantão. Por ter menores de idade envolvidos na ocorrência. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar os procedimentos do exame de corpo de delito. Foi aprendida também, na ação, uma motocicleta que apresentava a placa de outro veículo.
Após a tentativa de homicídio contra o segurança, por cinco dias a vítima, internada no hospital, ficou sobre escolta policial. Pois havia ameaças contra a sua vida.

Fonte: Seção de Comunicação Social – 4ºBPM/Cacoal

Anúncios
Mostrar mais

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

%d blogueiros gostam disto: