api 01 05
banner Api 01/05

1◦ de maio: 26 anos do adeus ao ídolo nacional Ayrton Senna

1 maio, 2020

Além de simbólico e cheio de referências, o dia do trabalhador comemorado em primeiro de maio, é também um dia que brasileiros gostariam de esquecer que um determinado fato não tivesse acontecido. Há 26 anos, o piloto de Fórmula 1, Ayrton Senna morria após uma colisão com o muro no Gran Prêmio de San Marino, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, na Itália.

O herói brasileiro três vezes campeão mundial, morreu no auge da carreira e dos 34 anos de idade. Na época, o anúncio da morte de Senna foi feito pela diretora do departamento de anestesia e reanimação do Maggiore, a Dra. Maria Teresa Fiandri. A morte cerebral já tinho sido confirmada horas antes.

Ayrton deixou um grande legado no esporte brasileiro
Ayrton deixou um grande legado no esporte brasileiro | Foto: Divulgação

No Brasil, a notícia chegou como uma verdadeira bomba. Famílias não acreditavam na morte precoce do ídolo nacional. O falecimento do piloto foi considerado como tragédia nacional, foi declarado pelo Governo brasileiro, três dias de luto oficial. Ayrton também recebeu honras de chefe de Estado com a salva de tiros. O cortejo durou cerca de 24 horas.

Brasileiros não esquecem do dia mais triste da nação
Brasileiros não esquecem do dia mais triste da nação | Foto: Divulgação

“Símbolo maior do patriotismo, Senna é um marco na vida dos brasileiros que vivenciaram suas vitórias. Mesmo sabendo que a bandeirada final seria a favor do nosso piloto, todos acordavam, ligavam as suas televisões e assistiam ansiosos pelo balançar da flâmula verde e amarela na volta final. Sua morte foi um dos baques mais sofridos por toda nação. Quase não há quem não se lembre do que estava fazendo quando a triste notícia percorreu a imprensa. Apegando-se a um pranto disfarçado, o Brasil assistiu silenciosamente a sua trágica despedida e a última exibição do capacete amarelo e azul que tanto nos orgulhou. Apesar da dor e da saudade, Ayrton deixou em nossos corações a marca sincera de um homem que lutou pelos seus sonhos e honrou a sua pátria até o último segundo de sua existência”, diz a homenagem.

A cozinheira Francisca Iraides é fã do piloto, junto com as fotos do álbum de família, há as fotografias do ídolo do automobilismo. Ela diz que todo o ano lembra do herói nacional.

Fã relembra o dia da morte do piloto
Fã relembra o dia da morte do piloto | Foto: Bruna Oliveira

“A notícia da morte dele foi daquela que é impossível de acreditar. Vimos o acidente, mas acreditávamos que não seria tão grave assim. A gente nunca imaginou. Lembro que no dia da morte eu estava trabalhando um uma barraca de praia. Lembro que foi num domingo, foi muito triste”, relembrou Iraides.

Outro momento que lembra sobre o ídolo é como foi a despedida dos brasileiros. “Parecia que tinha morrido um presidente. Foi um dia todo, as televisões mostravam o cortejo, muita gente acompanhando. foi um dia muito triste na história do Brasil. Ayrton era um homem querido por todos”, disse.

fa ayrton 00201665 4 202005012135 - 1◦ de maio: 26 anos do adeus ao ídolo nacional Ayrton Senna
| Foto: Bruna Oliveira

Uma das frases de Ayrton demonstrava o grande amor que tinha pelas corridas. “Num carro a 300 quilômetros por hora: prazer, emoção, desafio. A velocidade para mim é algo excepcional. Eu me sinto, na verdade, cheio de vida quando estou num carro em alta velocidade”.

Vitórias

O piloto que ganhou o seu primeiro Kart aos quatro anos de idade dedicou toda a vida ao automobilismo e dividiu a paixão dos brasileiros pelo futebol. As manhãs de domingo não eram as mesmas desde as vitórias do ídolo. Obteve em toda a carreira 41 vitórias, 65 poles positions e 80 pódios.

Fonte: Emtempo.

Roagora Fanpage

Comentarios