Colunas

Porto Velho viveu um sábado de pavor com tanto fogo

Os incêndios ocorridos no último sábado em Porto Velho deixaram a comunidade apreensiva quanto às estruturas de segurança e defesa. No sábado foram três sinistros. Pela manhã teve veículos incendiados no pátio de uma concessionária, a tarde ocorreu um incêndio de grande proporção na comunidade rural Terra Santa no momento em que acontecia o evento corrida do fogo (do Corpo de bombeiros), e a noite, uma autopeças com centro automotivo foi destruída pelo fogo.

Porto Velho viveu um sábado de pavor com tanto fogo Foi um sábado de terror com fogos causando pânicos e desesperos. Os incêndios causaram consideráveis danos econômicos e levantaram questionamentos sobre os riscos do momento. Estamos passando por um período de seca intensa, com ventos, o que facilita a propagação de chamas. Alguns sinistros podem ser considerados acidentais e outros meramente descuidos das pessoas. Num momento como este de clima seco, qualquer tipo de fogo ou utilização de equipamentos elétricos exigem cuidados redobrados.

A dificuldade encontrada pelo Corpo de Bombeiros para apagar as chamas da loja de peças de veículos gerou muitos comentários na segunda-feira. A empresa estava localizada num terreno cercado de ruas asfaltadas, o que evitou a propagação para outros estabelecimentos, uma vez que o prédio era sozinho no local. Com muitos produtos inflamáveis, as labaredas eram altas e muitas explosões. Se fosse num quarteirão com lojas coladas umas nas outras o estrago seria enorme.

Pelo que foi comentado, os Bombeiros tiveram dificuldades para reabastecer os caminhões, pois os raros hidrantes existentes na cidade estavam secos. Tai um alerta para que estabelecimentos criam suas estruturas de combates ao fogo e que o poder público possa ampliar os hidrantes pela cidade, e com água logicamente. Outra preocupação foi quanto a disponibilização de produtos certos para o combate a cada tipo de incêndio.

Com tantos prédios altos, condomínios, e centros comerciais aglomerados, despertou a preocupação da população quanto a estrutura disponível pelo Estado para o enfrentamento aos sinistros de fogo. Que os sustos do último sábado possam ser casos passados. Mas vale a preocupação de todos que resolveram pensar no tamanho do problema.

Coluna de Solano Ferreira

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: