Anúncios
Colunas

Exportação é a principal pauta de empresários rondonienses

O governo estadual está organizando uma caravana de 40 empresários para uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro. No próximo dia 30, em Brasília, onde estarão apresentando uma agenda positiva para o desenvolvimento regional. Incluindo a ampliação das exportações. O negócio deve impulsionar os principais segmentos econômicos existentes em Rondônia.  Como: mineração, agronegócio, industrias, comércio, produção de café, leite e peixes.Exportação é a principal pauta de empresários rondonienses

O principio seria investimentos do governo federal na melhoria e ampliação do porto internacional de Guajará-Mirim. Esse porto já existe com estrutura alfandegária, Delegacia de Polícia Federal  e de fiscalização sanitária, porém não tem a menor estrutura para embarques e desembarques de cargas pesadas e volumosas. Atualmente o porto não passa de um barranco precário que coloca em risco as carretas que precisam descarregar mercadorias nas embarcações na margem direita do rio Mamoré.

Com investimentos de infraestrutura é esperado que o porto ganhe potencial para aumentar o volume de cargas. Com isso, os grandes negócios de Rondônia poderiam ser impulsionados com maiores vendas para os países andinos. Durante a Rondônia Rural Show caravanas de empreendedores da Bolívia e Peru estiveram tratando de possíveis negócios. As conversas evoluíram e podem consolidar grandes idas e vindas de carretas lotadas. Com essa demanda em vista, as propostas que serão levadas ao presidente Bolsonaro devem ser acatadas.

Rondônia e o Brasil ganhariam com esse negócio de investir em infraestrutura do no porto de Guajará-Mirim, ampliando as exportações naturalmente aumentarão os tributos arrecadados e, com isso, o retorno garantido para os investimentos públicos, com novos canais de exportações, os empreendimentos de Rondônia podem crescer e gerar mais emprego e renda no estado, tudo coopera para que dê certo esse projeto.

Ao concordar em Recber o grupo de rondonienses, o presidente Bolsonaro dá indicio de que deve atender ao pleito do estado que lhe concedeu cerca de 70% dos votos, demonstrando relação de proximidade e confiança. A retribuição recíproca também alcança a conclusão da ponte de Abunã que também dará vazão para exportações via Transoceância. Tudo indica que teremos bons resultados com esses investimentos.

Solano Ferreira

Anúncios
Mostrar mais

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

%d blogueiros gostam disto: