BrasilDestaque

Polícia Civil e Militar lançam concursos com salários de até R$ 18 mil

quarta-feira, 25/11/2020

Como antecipado pelo blog Papo de Concurseiro ontem, os editais dos novo concursos públicos da Polícia Civil e da Polícia Militar do Pará (PCPA e PMPA) foram publicados nesta sexta-feira (13/11)! São nada menos do que 3.493 vagas de preenchimento imediato.

O editais foram divulgados no Diário Oficial do estado, com prazos de validade de dois anos, a contar da data de publicação da homologação do certame, podendo ser prorrogado por igual período a critério da PMPA. Confira os detlahes de cada seleção abaixo:
Polícia Civil do Pará (PCPA) 
São 1.088 oferecidas vagas para investigador (506 vagas, sendo 26 para pessoas com deficiência), escrivão (252 vagas, sendo 13 para PCDs), papiloscopista (65 vagas, sendo 4 para PCDs) e delegado (265 vagas, sendo 14 para PCDs). O salário dos três primeiros postos é o mesmo: R$ 6.893,57, assim como a taxa de inscrição (R$ 70). Já para delegado, a remuneração é de R$ 18.050, com taxa de participação de R$ 140.
Pode se candidatar quem tem nacionalidade brasileira ou portuguesa, idade mínima de 18 anos, com carteira nacional de habilitação de categira “B”, nível superior de formação escolar em qualquer área (é exigido curso de direito para candidatos a delegado), entre outros requisitos.
O concurso será composto por provas objetivas, discursivas, prova de capacidade física, exame médico, exame psicológico, investigação criminal e social e curso de formação profissional (com, no mínimo, 680 horas, de caráter eliminatório e classificatório, a ser realizado no município de Marituba/PA).
A primeira fase será realizada em 28 de março de 2021 pela manhã para candidatos a investigador e à tarde para os demais cargos, nas cidades de Belém, Marabá, Santarém, Altamira, Redenção e Itaituba.
Para delegados, a prova objetiva ocorrerá no turno matutino e terá a duração de cinco horas. A peça rocessual ocorrerá no turno vespertino e terá duração de três horas.
Serão 60 questões (80 para delegados), com pontuações distintas, em que serão cobrados conhecimentos em português, raciocínio lógico, noções de informática e conhecimentos sobre o Pará de todos os inscritos. Haverá ainda noções de estatística, contabilidade, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, noções de medicina legal, biologia, física, química, arquivologia, criminologia, direito ambiental, direitos humanos, direito civil, processual civil, penal, processual penal e direito administrativo dependendo do posto escolhido para concorrer.
Já a prova discursiva valerá 10 pontos, mas o candidato deverá obter pelo menos 6 para ser considerado apto e não eliminado do concurso (nota mínia é 7 no caso de delegados). O candidato a investigador, escrivão e papiloscopista disporá de, no mínimo, 15 linhas, e, no máximo, 30 linhas para elaborar a resposta da questão.
A prova de capacitação física será composta por teste de flexão de braço com apoio de frente ao solo, flexão abdominal e corrida de 12 minutos.
O candidato matriculado no curso de formação receberá bolsa mensal correspondente ao salário mínimo vigente.
Quem se interessou opelo concurso pode se inscrever de 7 de dezembro de 2020 a 4 de fevereiro de 2021, pelo site do Instituto AOCP, a banca organziadora da seleção.
Polícia Militar do Pará (PMPA) 
São oferecidas, ao todo, 2.405 vagas, sendo 2.079 para soldados homens, 231 para soldados mulheres, 85 para oficiais homens e 10 para oficiais mulheres. O Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) é a banca desse concurso.
Podem se candidatar ao concurso apenas candidatos brasileiros, com nível médio de formação escolar, idade entre 18 e 30 anos, com altura mínima de 1,60m se homem e de 1,55m se mulher, com carteira de habilitação de categoria “B”, entre outros requisitos.
O concurso será composto por cinco fases: prova objetiva (e discursiva apenas para oficiais), avaliação psicológica, exame de avaliação de sáude, teste de avaliação física e investigação dos antecedentes pessoais. Todas as fases serão realizadas nas cidades de  Belém, Marabá, Santarém, Altamira, Redenção e Itaituba (no horário oficial de Brasília/DF).
Haverá ainda realização do curso de formação, em que o aluno soldado receberá remuneração no valor de R$ 848,16, além do auxílio alimentação (R$ 942,03). Após a conclusão do curso, já na condição de soldado PM, passará a receber a remuneração de R$ 3.053,39, além do auxílio alimentação no mesmo valor anterior.
Já o aluno oficial receberá remuneração de R$ 3.896,98, além do auxílio alimentação no valor mensal de R$ 732,69. Após a conclusão do curso, já na condição de aspirante-a-oficial PM, passará a receber a remuneração de R$ 4.256,98, além do mesmo auxílio alimentação mencionado.
Etapas
A prova objetiva para soldados terá a duração de quatro horas e será aplicada na data provável de 7 de março de 2021 para mulheres e em 14 de março de 2021 para os homens. Os locais, datas e horários de aplicação serão divulgados em de 2 de março.
O candidato deverá transcrever, com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente, as respostas da prova objetiva para a folha de respostas, que será o único documento válido para a correção da prova.
A prova de conhecimentos terá caráter eliminatório e classificatório e será composta de prova objetiva com 60 questões, de múltipla escolha, com cinco alternativas em cada questão, para escolha de uma única resposta correta, com valor igual a um ponto por questão. Serão 10 questões de Língua Portuguesa; 8 questões de Atualidades; 6 questões de Raciocínio Lógico; 4 questões de
Noções de Direito Constitucional; 4 questões de Noções de Direito Administrativo; 4 questões de Noções de Direito Penal; 4 questões de Noções de Direito Processual Penal; 4 questões de Noções de Direito Penal Militar; 4 questões de Noções de Direito Processual Penal Militar; 4 questões de Noções de Legislação Penal Especial; 4 questões de Noções de Direitos Humanos; e 4 questões de Legislação Institucional.
Já a prova objetiva e discursiva para oficiais terá  duração de 4h30 e será aplicada na data provável de 28 de fevereiro de 2021. Os locais, datas e horários de aplicação serão divulgados em 8 de fevereiro.
Serão cinco questões de cada uma das disciplinas de: Língua Portuguesa, Direitos Humanos, Legislação Institucional, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Civil, Processo Civil, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Penal Militar, Direito Processual Penal Militar e Legislação Penal Especial.
A prova discursiva receberá pontuação máxima igual a 10 pontos e deverá ser manuscrita, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente.
Serão avaliadas as provas discursivas dos candidatos a oficial aprovados na prova objetiva e classificados até as seguintes posições, respeitados os
empates da última posição:
a) sexo masculino: candidatos classificados até a 255ª posição; e
b) sexo feminino: candidatas classificadas até a 25ª posição.
Serão considerados aprovados na prova objetiva os candidatos que obtiverem o mínimo de 50% da pontuação total da prova. O candidato também não poderá, sob pena de eliminação do certame, obter pontuação igual a zero nas questões de Língua Portuguesa.
Já os testes físicos serão compostos por:
a) flexão/sustentação de braço na barra fixa horizontal: 2 repetições para o sexo masculino e 12 segundos de sustentação para o sexo feminino;
b) flexão abdominal sobre o solo com duração de 1 minuto: 30 repetições para o sexo masculino e 27 repetições para o sexo feminino;
c) flexão de braço no solo: 23 repetições para ambos os sexos, sendo a execução para os homens em 4 apoios (mãos e pés) e para as mulheres em 6 apoios (mãos, joelhos e pés);
d) corrida com duração de 12 minutos: 2.000 metros para o sexo masculino e 1.600 metros para o sexo feminino.
Segundo o edital, não haverá segunda chamada e o não comparecimento a quaisquer das etapas e das convocações implicará a eliminação automática do candidato.
O curso de formação ocorrerá no município de Belém e/ou em outros municípios do interior do Estado, a critério da corporação. O curso terá duração mínima de seis meses para soldados e de 18 meses para oficiais, em regime de tempo integral e dedicação exclusiva.
Interessados em concorrer devem se inscrever entre 30 de novembro e 10 de janeiro de 2021, aqui para soldados (com taxa de R$ 76) e aqui para oficiais (com taxa de 88).
O calendário oficial do concurso prevê que o resultado final da seleção deverá ser divulgado em 22 de outubro de 2021.
CORREIO WEB 

Roagora Fanpage

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar