ColunasDestaque

OPINIÃO DE PRIMEIRA: recorde de queimadas foi em 2007, com 614 mil focos, Marina Silva era a ministra, alguém protestou?

Não importa a histeria esquerdista e o oportunismo de países europeus, destruidores da sua natureza e que querem impor ordens ao Brasil, porque a defesa ambiental é sim algo importante.

Mas o que muita gente não entende ou faz questão de não entender, são os enormes interesses que envolvem a Amazônia, sua floresta, mas, muito mais que isso, suas vastas riquezas, aquelas que estão no subsolo. Não é do solo para cima a preocupação da grande maioria desses canalhas: é dele para baixo! Uma das pessoas mais oportunistas, mais malandras, que mais usa a questão ambiental para ainda tentar sobreviver politicamente (embora seja a Rainha das ONGs internacionais e dos interesses estrangeiros na Amazônia, aqui dentro, no seu país, ela é detestada pela ampla maioria), é a ex ministra Marina Silva.

Ela mesmo, que disse que o que está acontecendo com a Amazônia (referindo-se às queimadas), são “ações lesa-Pátria”. Claro que ela e seus seguidores fazem questão de não lembrar, é que o recorde de queimadas na nossa mais importante floresta, ocorreu quando Marina era ministra do Meio Ambiente. Os dados oficiais são do INPE e apontam que em setembro 2007, houve mais de 198 mil focos de queimadas na região.  Naquele ano, mais de 614 mil focos. Ela era a ministra.

Algum governante estrangeiro protestou, à época? Angela Merkel, a poderosa alemã que hoje discursa contra o governo brasileiro, abriu sua boca? Você ouviu algum francês, como fez agora o Presidente Macron, falando como um idiota, desesperado para reconquistar sua população que protesta contra ele e seu governo pífio todos os finais de semana, falar os tempos da Marina?

Derrotada nas urnas, depois de ter criado a maior e mais organizada quadrilha para assaltar os cofres públicos em toda a História dos países democráticos, a esquerda perdeu sua grana, seu poder, os milhares de cargos que tinha; o aparelhamento do Estado. Ojerizada pela maioria da população, não se conforme, é claro, com essa derrota, que, caso Bolsonaro consiga fazer um governo de razoável para cima, poderá afastar esses poderosos nefastos do poder durante décadas. Perderão muito dinheiro. Perderão a influência na Amazônia e no poder de decidir quem pode e quem não pode ter acesso a nossas riquezas.

Ficarão sem algo em torno de 25 mil carguinhos, criados para que o Estado lhes sirva, nunca o contrário. Verão que nosso ouro, diamantes, nióbio, ferro, cobra, manganês, alumínio, grandes reservas de gás e tantas outras riquezas poderão ajudar a vida de milhões de brasileiros e não só deles e dos governos que representam. Mentirosos, continuam chamando a floresta amazônica como pulmão do mundo, embora saibam muito bem que ela não é.

Mentem, mentem, mentem. Há os coitados que acreditam neles. Mas esses mal informados e muito mais, os mal-intencionados, também vão acabar perdendo o crédito. Marina Silva e seus seguidores, aliados aos estrangeiros e adversários do Brasil, não vão sobreviver no meio de tantas inverdades. Um dia, a verdade libertará!

ATÉ O EXÉRCITO CONTRA O FOGO

Em relação às queimadas, aliás, a mobilização é geral, em todos os níveis de governo. O presidente Jair Bolsonaro ofereceu o Exército para participar do combate a esse tipo de crime. E o governo de Rondônia foi o primeiro enviar pedido oficial para receber tal apoio.

Já em nível de governo, a equipe de Marcos Rocha lançou a Operação Jequitibá, de prevenção e combate aos focos de calor e incêndios no Estado. Já estão sendo realizadas ações integradas entre o Corpo de Bombeiros, Instituto Chico Mendes (ICMBio), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e Prev Fogo/Ibama. O prefeito Hildon Chaves também determinou ap0licação de multas a granel, contra os que fazem queimadas e todas as punições previstas em lei.

Rondônia é um dos Estados em que mais se registram queimadas, com índices muito piores no entorno da Capital. Mas Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Amazonas ainda estão na nossa frente.  Aqui, o combate às queimadas será duríssimo, garante o Governador rondoniense. Não há ainda número oficiais sobre as queimadas deste ano na Amazônia. Por enquanto, o recorde é (veja o gráfico), do ano de 2007, quando Marina Silva era ministra, com mais de 400 mil focos detectados.

UM TEATRO NOVO, MAS COM 13 ANOS

Não é brincadeira. O número é 13! Isso mesmo. O do azar, se é que os leitores entenderam a ilação! Foram 13 anos o tempo de duração de uma das obras mais esperadas pela comunidade de Ariquemes, que poderá ser inaugurada antes do final do ano, caso não haja mais nenhum sapo a desenterrar.

Com mais de 500 lugares, com muita automatização (as cortinas serão abertas por controle remoto e não com as mãos, como em Porto velho), o Teatro de Ariquemes deve abrir finalmente suas portas. O custo final da grande obra ficará acima dos 13 milhões de reais, mas certamente o investimento vale a pena, pela grandeza do Teatro e pela qualidade que ele terá.

A construtora Audax Engenharia, dirigida pelo engenheiro Valter Rossoni, anuncia que praticamente tudo está pronto. Faltam ainda pequenos detalhes, pata que o Teatro esteja apto a ser entregue à população. O prédio terá 3 mim e 500 metros quadrados, amplo estacionamento e muitas inovações. É uma obra sob responsabilidade do DER e que está tendo o carimbo de prioritária. Provavelmente estará tudo cem por cento no final de outubro. Só então o governador Marcos Rocha vai decidir a data parta a inauguração.

CONFÚCIO ESCOLHE NOVO PARTIDO

Não está surgindo luz no fim do túnel em relação a possibilidade de acordo entre os grupos que dominam o MDB no Estado. Um deles tem a frente o ex senador Valdir Raupp e o presidente regional interino, o ex prefeito de Porto Velho e ex deputado Tomáz Correia. No outro lado, está a turma liderada pelo ex-governador e atual senador Confúcio Moura.

O racha no partido vem de longe, mas se consolidou na convenção que escolheu dois candidatos ao Senado, no ano passado: o próprio Confúcio e Raupp. Na ocasião, houve até agressões, como a de Tomáz Correia que deu um tapa em Emerson Castro, que era então o chefe da Casa Civil de Confúcio. Desde lá, os dois grupos se afastaram ainda mais, apesar das tentativas isoladas de gente dos dois lados de tentar um acordo.

Nesse momento, a situação está assim: Confúcio Moura está analisando convites para mudar de partido. E, quando sair, levará consigo metade do MDB. A margem de negociação entre os dois lados está cada vez mais estreita.

PALOCCI RECÉM COMEÇOU A FALAR…

Saiu das manchetes, é claro, porque quando menos o assunto for divulgado, melhor para muita gente envolvida até pescoço nas roubalheiras, a tenebrosa delação premiada do ex petista e ex homem de confiança do petismo, aquele que guardava todos os segredos dos malfeitos, Antonio Palocci. São inacreditáveis as informações que ele transmite às autoridades da Lava Jato.

O assalto praticado contra a Petrobras tem lances inacreditáveis. Como, por exemplo, quando Palocci afirmou que um dos objetivos da nomeação de Graça Foster, pessoa de extrema confiança dos ex presidentes Lula e Dilma Rousseff, como presidente da Petrobras, era direcionar recursos para o Partido dos Trabalhadores. A podridão é algo quase inacreditável e confirma cada vez mais que uma quadrilha de criminosos, muito bem organizada, atuou para assaltar os cofres públicos do país. Ainda tem muito mais para ser contado. E é bom que se diga que Palocci tem ainda muito mais a contar…

SEMANA CHEIA NA ASSEMBLEIA

Sessões solenes e uma importante audiência pública estão programas a Assembleia Legislativa. A pauta começo na última sexta, dia 22. Proposta do deputado Eyder Brasil, homenageou os profissionais da saúde, com voto de louvor. Inúmeros profissionais da área foram agraciados, incluindo o secretário Fernando Máximo, que acabou se emocionando durante o evento.

Diretores de hospitais, médicos e profissionais da área foram distinguidos com a sessão proposta pelo líder do Governo na ALE. Já nessa segunda, será a vez de homenagem à Maçonaria e aos Maçons rondonienses. A sessão solene foi proposta pelo deputado Dr. Neidson, de Guajará Mirim. Na sexta, três eventos na Assembleia. Pela manhã, a partir das nove horas, proposta do deputado Lazinho da Fetagro destaca, com Voto de Louvor, escolas municipais e técnicos que participam do projeto Educampo. Á tarde, a partir das 15 horas, também proposto por Lazinho da Fetagro, homenagem aos membros de grupos de escoteiros do Estado.

Já às 18 horas na mesma sexta, audiência pública para discutir sobre os motivos dos fechamentos dos frigoríficos no município de Ariquemes. A convocação da audiência é do deputado Geraldo de Rondônia. Além disso, a ALE tem sessões normais na terça e quarta, com a discussão votação e vários projetos. Pauta cheia também nessa semana, sob o comando do presidente Laerte Gomes, que, aliás, tem tido um comando diferenciado à frente do Parlamento rondoniense.

FIM DA PENSÃO DOS GOVERNADORES?

O assunto vai e volta nos tribunais, com decisões controversas e nunca definitivas. Agora, nova decisão. A juíza Inês Moreira da Costa, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Porto Velho, decidiu, liminarmente, que devem ser cancelados os pagamentos de pensão aos ex Governadores e aos seus familiares e dependentes. A decisão já foi comunicada ao Governo do Estado e ao Iperon.

A Magistrada atendeu a uma ação civil pública, que alegava não haver direito adquirido e que o pagamento confronta a Constituição Federal. Há ainda alegação que o STF, seguidamente, tem decidido que tais pagamentos, em outros Estados, também são ilegais. No caso de Rondônia, como a legislação foi modificada, cancelando as pensões aos ex governadores já a partir de Confúcio Moura (a iniciativa foi dele mesmo!), se deduzia que o caso estava encerrado, porque o direito adquirido pelos demais beneficiados não poderia ser atingido.

Não foi esse o entendimento da Magistrada rondoniense. O assunto, é claro, ainda vai render muita discussão judicial, já que há, ainda, vários recursos, por enquanto, até decisão superior, os governadores e seus beneficiários, que recebem a aposentadoria, não podem mais contar com essa grana.

PERGUNTINHA

O que você achou do protesto de uma ativista europeia que pintou seu corpo contra as queimadas, pedindo que os animais da Amazônia sejam salvos e pintou girafas e tigres como se fossem  bichos da nossa floresta?

Fonte: Sérgio Pires

Artigos relacionados

Sua opinião é muito relevante para nós do site Roagora

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: